Vôlei: Bernardinho deixa o comando da Seleção Masculina de Vôlei e Renan Dal Zotto é o novo técnico do Brasil

Bernardinho deixa o comando da Seleção Masculina de Vôlei e Renan Dal Zotto é o novo técnico do Brasil

 

 

Dono de dois ouros e duas pratas olímpicas, tricampeão mundial e oito vezes campeão da Liga Mundial, Bernardinho não é mais o técnico da seleção brasileira masculina de vôlei. Sua saída foi anunciada nesta quarta-feira pelo diretor de seleções da Confederação Brasileira de Voleibol, Radamés Lattari, em entrevista coletiva realizada na sede da CBV. O novo treinador da seleção é Renan Dal Zotto, diretor de seleções até os Jogos Olímpicos Rio 2016 e atleta da equipe vice-campeã olímpica nos Jogos Los Angeles 1984.

 

 

 

 

“É motivo de muito orgulho estar aqui hoje, principalmente pela confiança depositada no meu nome. Nesses últimos anos trabalhei como diretor de seleções e já tinha um prazo para acabar esse trabalho, que seria ao fim dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Quando recebi o convite do presidente Toroca veio aquele frio na barriga, mas me sinto pronto. A primeira coisa que fiz foi falar com o Bernardo, pois precisava do seu apoio. Ele tem mais do que seus motivos para dar um tempo e respirar um pouco. Ele merece esse tempo. Nas nossas conversas, acima de tudo, falei que precisava dele dentro do processo”, disse Renan.

 

 

 

 

No comando da seleção brasileira masculina desde 2001, Bernardinho deixa o comando da equipe, mas terá um cargo de gestão na CBV.

 

 

 

 

“Na primeira convocação o Bernardinho estará aqui como coordenador técnico, consultor técnico do Renan. Mas ele também tem o desejo de coordenar um trabalho técnico com a base”, explicou Radamés Lattari.

 

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes do COB