Universíade de Verão 2019 – Nápoles: Com direito a música italiana e vulcão estilizado, Universíade 2019 tem início em Nápoles

Universíade de Verão 2019

 

A delegação que representa o Brasil na Universíade 2019 foi muito aplaudida ao entrar no Estádio San Paolo, em Nápoles, nesta quarta (03.07), durante a cerimônia de abertura da 30ª edição do maior evento de esporte universitário do mundo. Com direito a muita música italiana, fogos de artifício e até um vulcão estilizado, a cidade italiana deu início aos jogos com uma festa que contagiou atletas e quem acompanhou a cerimônia nas arquibancadas.

 

 

Com a bandeira do Brasil em mãos, o secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Washington Cerqueira, e o chefe de gabinete da Snelis, Sidney Cavalcante, entraram junto com a delegação de atletas brasileiros e se emocionaram com a energia da equipe e do público.

 

 

“Fiquei muito feliz e emocionado com o convite. Foi uma honra representar o Brasil, não apenas como gestor, mas também dessa forma. Foi ainda mais bacana pelo contato direto com os atletas. Os do futebol pediram para que eu passasse o faro de gols para eles. Então espero que os atletas tenham muita sorte e bons resultados”, disse o secretário.

 

 

O Brasil participa da Universíade 2019 com 116 atletas. Eles disputarão competições em sete modalidades: atletismo, natação, judô, taekwondo, futebol, vôlei e ginástica artística. No total, a delegação brasileira conta com cerca de 180 pessoas, entre atletas, comissão técnica e equipe de apoio. A Universíade de Nápoles tem a participação de cerca de 6 mil atletas, de 127 países. Estão em disputa 222 medalhas, em 18 esportes. Os jogos prosseguem até o dia 14 de julho.

 

 

A cerimônia de abertura teve vários momentos emocionantes. Depois da entrada das delegações, os shows lembraram a importância histórica da cidade de Nápoles e a ligação intrínseca da Itália com a Universíade. Afinal, foi no país europeu que ocorreu a primeira edição do evento, em 1959.

 

 

No cenário, destaque para uma versão estilizada do vulcão Vesúvio, cartão postal da cidade italiana. A chama dos jogos, na boca do vulcão, foi acesa pelo jogador de futebol Insigne, do Napoli, que chutou uma espécie de bola de fogo até o topo do vulcão para delírio da torcida napolitana presente no estádio.

 

 

Outro momento de emoção foi a apresentação do cantor italiano Andrea Bocelli, que cantou a famosa canção italiana Funiculi Funicula, composta pelo napolitano Giuseppe “Peppino” Turco.

 

 

A cerimônia também contou com a presença do presidente da Itália, Sergio Matarella, e do presidente da Federação Internacional do Esporte Universitário (FISU), Oleg Matytsin, que em sua fala convidou os atletas a participarem dos jogos com respeito e espírito esportivo.

 

 

Universíade

 

 

Com 60 anos de história, a Universíade chega à 30ª edição de volta ao lugar onde tudo começou: a Itália. Se há seis décadas Turim realizou a primeira Universíade, dessa vez a cidade escolhida para ser sede do maior evento mundial de desporto universitário é Nápoles. De 3 a 14 de julho, a estimativa é que a cidade italiana receba mais de 10 mil pessoas envolvidas no evento.

 

 

Os números da trigésima edição dão uma ideia do tamanho da competição. São 5971 atletas, de 127 países, em 18 esportes. com 222 medalhas em disputa. Trata-se do segundo maior evento poliesportivo do mundo, atrás apenas dos Jogos Olímpicos.

 

 

Da Redação com informações provenientes da rededoesporte.gov.br