UFC 187 Weidman x Belfort: Victor Belfort é nocauteado no 1º Round pelo Campeão Chris Weidman, saiba mais!

Vitor Belfort foi dominado no solo pelo Campeão Chris Weidman e saiu derrotado do combate por nocaute técnico - UFC 187 event at the MGM Grand Garden Arena on May 23, 2015 in Las Vegas, Nevada. - Imagem UFC
Vitor Belfort foi dominado no solo pelo Campeão Chris Weidman e saiu derrotado do combate por nocaute técnico – UFC 187 evento no MGM Grand Garden Arena em 23 de Maio de 2015, em Las Vegas, Nevada. – Imagem UFC

 

 

Foi por pouco, mas não foi dessa vez que o Brasil voltou a ter o cinturão dos médios do Ultimate. Após aplicar verdadeira blitz de socos em Chris Weidman, Vitor Belfort foi dominado no solo pelo norte-americano e saiu derrotado do combate por nocaute técnico. Esta é a quinta vitória do invicto campeão sobre um atleta brasileiro na organização, que antes havia derrotado Anderson Silva duas vezes, Lyoto Machida e Demian Maia.

 

O duelo começou bem estudado, até que Belfort acertou uma joelhada em Weidman, que sentiu. O brasileiro partiu com tudo pra cima e desferiu diversos golpes no adversário, que apenas se defendida. Mesmo com um corte na sombrancelha, Weidman se recuperou e derrubou Belfort, montando no desafiante e aplicando um ground and pound agressivo com cotoveladas e socos. Apesar de ter tentado se livrar da posição, Vitor foi completamente dominado e não conseguia se defender dos golpes, o que obrigou o árbitro Herb Dean a interromper o combate.

 

 

 

“Ele me acertou bons golpes, mas nada que eu não tenha levado na academia. Fiquei me defendendo até me recuperar. Coloquei na minha cabeça que se a luta ficasse no grappling, eu sairia vencedor. Mas quero uma salva de palmas para Vitor Belfort, ele é uma lenda do esporte. Eu sou a última pessoa que gosta de falar mal dos outros, só tinha algo de errado com seus testes. Mas não quero xingar ninguém”, falou o campeão ainda no octógono.

 

 

Belfort, claramente emocionado, também deu sua palavra. “Ele é um grande atleta e eu sabia que ele iria querer lutar no chão. Tentei evitar, mas foi uma noite melhor para ele. Ele sabe lutar no solo. Tentei trabalhar posições e dar bons golpes, mas ele foi superior. As coisas funcionam assim e quero agradecer a Deus, Jesus e todos os brasileiros e americanos presentes aqui”.

 

Vitor Belfort após ser nocauteado por Weidman -

 

Em outra luta valendo um cinturão na noite, Daniel Cormier superou Anthony Johnson e é o novo campeão dos meio-pesados cinco meses após perder para Jon Jones na luta valendo o título da categoria no UFC 182. O ex-capitão da seleção norte-americana de wrestling sofreu no início do combate com os golpes fortíssimos do oponente, levando até mesmo um knockdown, mas se recuperou e usou toda sua experiência no grappling para cansar Johnson e finalizar o combate no terceiro round com um mata-leão.

 

Daniel Cormier aproveita a 2ª chance, segura as bombas de Rumble Johnson e finaliza com mata-leão -  UFC 187 evento no MGM Grand Garden Arena em 23 de Maio de 2015, em Las Vegas, Nevada. - Imagem UFC
Daniel Cormier aproveita a 2ª chance, segura as bombas de Rumble Johnson e finaliza com mata-leão – UFC 187 evento no MGM Grand Garden Arena em 23 de Maio de 2015, em Las Vegas, Nevada. – Imagem UFC

 

“Não quero desrespeitar todas as 16 mil pessoas aqui na arena, mas eu tenho um recado para apenas uma pessoa. Jon Jones, toma rumo na vida, estou te esperando”, disse o empolgado campeão antes de descer do octógono. Conformado, Johnson apenas agradeceu por ter a oportunidade de disputar o título. “Hoje eu perdi, mas queria mandar um recado: ‘Nunca desistam. Continuem perseguindo seus sonhos’. Fiz tudo o que tinha planejado, mas ele é um monstro. Não estou surpreso que ele tenha essa resistência”.

 

 

 

O card principal começou a todo vapor com os moscas Joseph Benavidez e John Moraga. Os lutadores fizeram um combate empolgante e com diversas reviravoltas, terminando com vitória do atleta da Team Alpha Male por decisão unânime. Este é o terceiro triunfo consecutivo de Benavidez, que ocupa a segunda posição no ranking da divisão.

 

 

 

Na luta seguinte, os pesados Travis Browne e Andrei Arlovski levantaram o público com um duelo histórico. Logo no início do combate, o bielorusso acertou um belissimo cruzado e foi pra cima do havaiano, que resistiu bravamente e em uma reviravolta incrível aplicou golpe fortíssimo em Arlovski, levando-o a knockdown. Browne, no entanto, não conseguiu finalizar o combate e novamente foi castigado por seu oponente, até que o árbitro Mark Smith interrompeu a luta declarando nocaute técnico do bielorusso. Esté é o nono nocaute de Arlovski no UFC, empatando com Cain Velaquez com o maior número de nocautes na história dos pesados.

 

 

 

Nos leves, Donald Cerrone conseguiu sua oitava vitória consecutiva após acertar um belíssimo chute na mandíbula de John Makdessi, que desistiu do combate por ter quebrado o maxilar. “Tenho que tirar o chapéu para o Makdessi. Ele é um cara muito duro e foi valente em aceitar a luta com pouco tempo. Tenho todo meu time me apoiando e espero me manter cada vez mais ativo”. A última derrota de Cerrone foi para o campeão Rafael dos Anjos em agosto de 2013, sendo que os dois podem voltar a se enfrentar pelo cinturão.

 

A torcida brasileira teve sentimentos distintos durante o #UFC187,vibrou muito com a vitória suada de Rafael Natal SAPO…

Posted by UFC on Domingo, 24 de maio de 2015

 

 

Card Principal

Daniel Cormier venceu Anthony Johnson por finalização no R3
Chris Weidman venceu Vitor Belfort por nocaute técnico no R1
Donald Cerrone venceu John Makdessi por nocaute técnico no R2
Andrei Arlovski venceu Travis Browne por nocaute técnico no R1
Joseph Benavidez venceu John Moraga por decisão unânime (triplo 30-27)

 

 

 

Card Preliminar

 

John Dodson venceu Zach Makovsky por decisão unânime (triplo 29-28)
Dong Hyun Kim venceu Josh Burkman por finalização no R3
Rafael Sapo venceu Uriah Hall por decisão dividida (29-28; 28-29; 29-28)
Colby Covington venceu Mike Pyle por decisão unânime (30-27;29-28;30-27)
Islam Makhachev venceu Leo Kuntz por finalização no R2
Justin Scoggins venceu Josh Sampo por decisão unânime (triplo 30-27)

 

 

Da Redação com informações provenientes do UFC – www.ufc.com