Taça Libertadores da América 2019 – Grupo A: Inter recebe o Alianza Lima pela Libertadores

Internacional
Sport Club Internacional – Imagem: Portal Bragança

 

 

Embalado pela vitória fora de casa na estreia da Libertadores, o Internacional volta a campo nesta quarta-feira (13) buscando dar sequência aos 100% de aproveitamento na competição. No Beira-Rio, o Colorado recebe o Alianza Lima-PER, às 21h30 (de Brasília), pela segunda rodada do Grupo A.

 

 

Vivendo um grande momento na temporada, o clube gaúcho vem de seis triunfos consecutivos. Os resultados podem não interferir no duelo contra os peruanos, mas servem de exemplo e motivação para o grupo, como aponta o meia Edenilson.

 

 

 

– Nós vamos tentar manter essa sequência de vitórias, de atuações e de competitividade. A Libertadores é uma competição que pede esse tipo de jogo. Então, temos que manter isso sabendo que também temos muita coisa para melhorar. Mas acho que isso vai acontecer no decorrer do campeonato, o elenco tem uma boa mescla de jogadores experientes e novos que querem conquistar títulos pelo Inter.

 

 

 

A volta ao Beira-Rio é promessa de casa cheia e um fator a mais de inspiração para os colorados. No estádio, a equipe não perde na Libertadores desde 2011. De lá para cá, foram 11 jogos, com nove vitórias e dois empates.

 

 

– O estádio vai estar cheio, os ingressos estão esgotados. A gente espera muito apoio. O torcedor já demonstrou a importância que tem para nós. Ano passado, perdemos dois jogos o ano todo em casa e vamos com tudo para buscar mais essa vitória. Ser primeiro do grupo é importante, porque pode trazer depois a decisão para o Beira-Rio. Aqui somos muito fortes. Mas o mais importante é conquistar a classificação. Se for em primeiro, melhor – comentou o jogador.

 

 

Sobre o confronto desta noite, Edenilson deu pistas de como deve ser a postura do Inter diante do Alianza Lima.

 

 

– O Alianza é uma boa equipe e demonstrou isso no jogo contra o River, que é um dos favoritos da competição. A gente sabe que cada rodada as equipes escolhem um estratégia. Acreditamos que eles venham fechados, mas isso pode não acontecer. Então, a gente tem trabalhado várias formas de chegar ao gol. Acho que a troca de passes rápidos e o drible vão nos ajudar e temos jogadores com essas características – finalizou.

 

 

Das Redação com informações provenientes da CBF