Paraolimpíadas Rio 2016 – Atletismo: Conheça os Backfavela Boys, os meninos de ouro do atletismo Paralímpico brasileiro nas Paralimpíadas Rio 2016

Time que levou medalha de ouro no revezamento 4 por 100 T11-13 sobe ao pódio do Engenhão (Ana Patrícia Almeida/Rio 2016)
Time que levou medalha de ouro no revezamento 4 por 100 T11-13 sobe ao pódio do Engenhão (Ana Patrícia Almeida/Rio 2016)

 

 

Daniel Mendes, Diogo Ualisson, Felipe Gomes e Gustavo Araújo são verdadeiras estrelas quando o assunto é atletismo Paralímpico. O quarteto, que faturou nesta terça (13) a medalha de ouro no revezamento 4x100m classe T11-13, criou para si um apelido, no mínimo, inusitado. “Nós brincamos que existem os Backstreet Boys, e nós somos os Backfavela Boys”, afirmou Araújo.

 

 

 
As semelhanças realmente existem entre a equipe brasileira e a banda pop norte-americana: ambas são sucesso nas pistas e não fazem feio diante de uma plateia exigente. Integrante da trupe esportiva, Diogo faz jus ao codinome brincalhão. Ele é morador do Parque União, favela da zona norte do Rio. Em entrevista coletiva após a vitória, o corredor elogiou seus guias. “Eles foram fenomenais”, afirmou o carioca.

 

 

 

 
O calor de 35°C não intimidou o público que marcou presença no Estádio Olímpico para ver a final do 4x100m, realizada por volta de 11h50. Os brasileiros saíram bem e foram abrindo vantagem a cada troca de bastão. Quando o último atleta começou a correr, o ouro já era inevitável e todos ficaram de pé para vê-lo cruzar a linha de chegada em primeiro lugar. “A vitória não poderia vir de maneira melhor, com o estádio lotado em plena terça. Foi uma alegria muito grande”, disse Mendes.

 

 

 
“Tínhamos o sonho de levar o ouro e deu tudo certo”, afirmou Felipe, que destacou a dedicação do grupo como um dos fatores decisivos para a conquista. “Ter essa medalha significa que não há ninguém na nossa frente. Somos os melhores do mundo”, resumiu.

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da Rio 2016