Paraolimpíadas Rio 2016 – Atletismo: Brasil abre o dia com duas medalhas de prata no Atletismo com Fábio Bordignon e Rodrigo Parreira.

Brasil abre o dia com duas medalhas de prata no Atletismo com Fábio Bordignon e Rodrigo Parreira.
Brasil abre o dia com duas medalhas de prata no Atletismo com Fábio Bordignon e Rodrigo Parreira.

 

A segunda-feira (12) começou prateada para o Brasil. Fábio Bordignon, nos 200m rasos classe T35, e Rodrigo Parreira, no salto em distância T36, subiram ao pódio durante a sessão matutina no Estádio Olímpico (Engenhão).

 

 

 

Fábio conquistou sua segunda medalha de prata nos Jogos, pois havia ganhado também a prata nos 100m T35. O curioso é que o pódio dos 200m foi exatamente igual ao dos 100m. A medalha de ouro ficou com o ucraniano Ihor Tsvietov, que registrou o tempo de 25s11. O bronze foi para o argentino Hernan Barreto, com 26s50.

 

 

 

 

Mais tarde foi a vez de Rodrigo subir ao pódio. Ele travou uma disputa emocionante com Brayden Davidson, da Austrália, e os dois fecharam a disputa com a mesma distância, 5,62m. O australiano ficou com o ouro pelo critério de desempate, já que seu segundo melhor salto foi superior: 5,57m contra 5,55m do brasileiro. O terceiro colocado foi o ucraniano Roman Pavlyk, com 5,61m.

 

 

 
Medalhista vaidoso

 

 

 
Após a prova, Fábio mostrou duas características de sua personalidade. Primeiro, o lado família: “Eu estava muito motivado porque esses são nossos Jogos Paralímpicos. Nunca vi nada igual”, disse ele, destacando a vantagem de correr em casa. “Minha mãe, meu filho, minha esposa e meus amigos estão aqui. Todo mundo veio torcer por mim”.

 

 

 
Depois, o medalhista falou sobre vaidade e explicou sua marca registrada: uma ajeitada no cabelo antes da prova. “Isso me ajuda a relaxar. Normalmente, nós saímos para o estádio três horas antes da prova. Hoje, acordei quatro horas antes para arrumar o cabelo e me vestir com calma. Quero ficar bonito nas fotos”, disse o brasileiro, que contou qual sua fonte de inspiração: “Sou fã do Cristiano Ronaldo”.

 

 

 

 

Da Redação com informações da Rio 2016