Liga Mundial de Vôlei 2015: Brasil encara a Austrália em Sydney neste sábado e domingo 27 e 28/06/2015.

Brasil treina em Sydney
Brasil treina em Sydney

 

 

 

A Seleção Brasileira de Vôlei Masculino está hospedada no parque olímpico de Sydney aonde treina para enfrentar a Austrália pela Liga Mundial de Vôlei, no próximo sábado (27.06) às 06h10, e na madrugada de sábado para domingo (28.06), às 03h30 – ambos no Horário de Brasília.

 

 

 
As equipes já se enfrentaram no Brasil, em São Bernardo do Campo (SP), onde a seleção da casa venceu as duas partidas, nos dias 05 e 07 de junho, por 3 sets a 1 e 3 a 0, respectivamente. O Brasil têm 18 pontos após seis vitórias e apenas dois resultados negativos.

 

 

 

O Técnico Bernardinho ainda cumpre suspensão mas uma equipe competente e dedicada anda sempre ao lado e um técnico vencedor. Assim acontece na seleção brasileira masculina de vôlei, onde Bernardinho tem, agora, durante a Liga Mundial, nove pessoas trabalhando a sua volta. A contribuição de cada um é específica na sua função, mas ela vem também de diferentes formas na preparação da equipe que busca o decacampeonato da competição. O trabalho da comissão técnica, aliado à qualidade dos jogadores, têm sido sinônimo de sucesso ao longo dos últimos anos.

 

 

 

 

O comandante tem, atualmente, na sua equipe de trabalho a supervisora Mariana D´Aragona, o assistente técnico Rubinho, que está comandando a seleção a beira da quadra enquanto Bernardinho cumpre a suspensão, os auxiliares Giuliano Ribas, o Juba, e Anderson, a estatística Roberta Giglio, o preparador físico, Renato Bacchi, o médico Álvaro Chamecki, o fisioterapeuta Guilherme Tenius, o Fiapo, e o massagista Kleevan Albuquerque – além do diretor de seleções, Renan Dal Zotto, que acompanha a seleção durante a etapa da Itália.

 

 

 

 

Há 17 anos na seleção e ao lado de Bernardinho, a estatística é uma das que há mais tempo trabalha com o treinador. O estudo dos adversários do seu próprio time acontece a qualquer momento – inclusive durante o treinamento do Brasil. Na mesa a lateral da quadra, Robertinha, como é carinhosamente chamada pelos jogadores, trabalha constantemente.

 

 

 

 

 

Desde 1996 acompanhando o trabalho do técnico Bernardinho, o fisioterapeuta Fiapo está na seleção, claro, para tratar os jogadores. Mas ele também ajuda no treino atacando, enxugando a quadra, pegando bola, enfim, da maneira que é possível.

 

 

 

 

 

O mais recente neste grupo é o auxiliar técnico, Anderson Rodrigues. Aposentado das quadras há apenas três anos, o campeão olímpico não conseguiu se manter longe do vôlei e ingressou na nova função. O resultado vem agradando o ex-jogador.

 

 

 

 

 

Fonte: Da Redação com informações provenientes de Agências de Notícias da CBV