Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015: Com ouro de Joseano Felipe e bronze de Rodrigos Marques, Brasil encerra disputas no halterofilismo com oito medalhas no Parapan de Toronto.

Joseano Felipe comemora a medalha de ouro entre os pesados
Joseano Felipe comemora a medalha de ouro entre os pesados

 

 

 

O último dia de disputas no halterofilismo dos Jogos Parapan-Americanos de Toronto, no Canadá, teve mais dois pódios com brasileiros. Na categoria pesado (unificado entre atletas de até 107kg e acima de 107kg), Joseano Felipe conquistou a medalha de ouro. Entre atletas da divisão até 88kg, Rodrigo Marques fechou a disputa em terceiro lugar.

 

 

Para Joseano, a conquista veio com um levantamento de 200kg e coroou o bom momento do atleta, que chegou a pensar em desistir do esporte em 2007. “Fico muito feliz com a medalha de ouro, porque era isso que estava procurando aqui em Toronto. Já tinha ganhado o ouro no Regional das Américas e o Parapan era o foco. O alívio é maior porque em 2007, no meu primeiro Parapan, queimei as três tentativas e pensei em parar, mas muita gente falou comigo que isso era coisa do esporte e eu não larguei. Voltar para o Brasil com a medalha de ouro é como tirar um peso enorme das costas”, contou.

 

 

 

 

O medalhista de ouro ainda acabou cumprindo um “pedido” dos amigos que torceram por ele no Brasil. “As pessoas que falaram comigo antes de vir pediram a medalha, mas queriam a medalha de ouro. Então está aqui, vou levar”, brincou o campeão.

 

 

 

 

Na categoria até 88kg, Rodrigo Marques levantou 186kg para subir ao pódio. O atleta trocou de categoria há alguns meses, e o bronze representou para ele um prêmio pelo esforço que fez para estar no peso ideal no Parapan.

 

 

 

 
“Estou muito feliz, vim batalhando muito para me reerguer. Estava em uma categoria de peso mais elevado e no México (Regional das Américas) a comissão chegou para mim e falou que eu precisava baixar para os 88kg novamente. No México mesmo eu já comecei a batalhar e perdi sete quilos para isso. Então foi uma vitória baixar de categoria e vim aqui pensando em medalha, completamente focado para chegar ao pódio. Tive que extrapolar os meus limites para chegar a essa categoria, mas sei que era preciso para me reerguer. E eu quero sempre evoluir”, resumiu Rodrigo.

 

 

 

 
Com o término da modalidade no Parapan, o Brasil encerrou a campanha com oito medalhas no halterofilismo e o segundo lugar no quadro (três de ouro, uma prata e quatro de bronze), atrás apenas do México, que obteve nove pódios.

 

 

 

 

Fonte: Da Redação com informações provenientes de Agências de Notícias e Assessoria de Imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro em Toronto