Jogos Pan-americanos de Toronto 2015: César Castro se classifica em terceiro para a final do Trampolim de 3m no Pan 2015

César Castro é esperança de medalha para o Brasil em Toronto
César Castro é esperança de medalha para o Brasil em Toronto

 

 

 

 

Medalha de prata nos Jogos Pan-americanos Rio 2007 e de bronze em Guadalajara 2011, César Castro quer mais. O mais experiente atleta de saltos do Brasil é, aos 32 anos, um dos favoritos a mais uma medalha em Toronto 2015. Na etapa preliminar que aconteceu na manhã desta sexta-feira, 10 de julho, no CIBC Pan Am/Parapan Am Aquatics Center and Field House (PAC), César ficou em terceiro no trampolim de 3 metros, com 404,85 pontos, Com isso, garantiu a classificação para a final, que acontece no fim da tarde deste sábado, 11 de julho, também no PAC.

 

 

“Gostei da minha prova. Comecei muito bem, mantive a segunda colocação quase até o fim, e caí para terceiro no último salto. Mas tem até amanhã. Vou usar a mesma série, mas ajustar e usar meu ponto forte, que é a precisão, para executar para 8,0 ou 8,5. Numa final, vale usar a minha experiência”, disse César, que tem no mexicano Rommel Pacheco, primeiro colocado na etapa preliminar, o principal adversário. O segundo colocado foi o canadense François Imbeau-Dulac. “Saltei com ele na final dos Jogos Olímpicos de Atenas. Ele está aí há tempos, como eu. A gente se conhece”.

 

 

 

 

 

Na mesma prova, o paraense Ian Matos ficou em 13º lugar, com 327,05 pontos, e por muito pouco não se classificou para a final, para onde só vão os 12 primeiros colocados – o 12º, o americano Zachary Nees, ficou com 327,65 pontos.

 

 

 

 

 

“Minha prova foi ruim. Só acertei dois dos seis saltos”, admitiu Ian, que aguarda a final de sábado para começar a preparação para a prova de saltos sincronizados, que acontece na segunda-feira, 13 de julho. “Eu faço dupla com o César aqui, mas a gente não é uma dupla normalmente, não treina junto. E o César é uma das esperanças de medalha para o Brasil no trampolim de 3m, por isso só está concentrado apenas nisso. Só depois da final dele é que treinaremos para a prova de sincronizado, no domingo. Temos técnicas diferentes, mas uma das minhas qualidades como atleta é me adaptar facilmente, então acompanharei o salto dele”, explicou Ian.

 

 

 

 

Fonte: Da Redação com informações provenientes de Agências de Notícias e do COB