Jogos Olímpicos Rio 2016 – Tiro com Arco: Time Brasil de Tiro com Arco encara a China neste sábado para continuar com chances de medalha nas Olimpíadas Rio 2016

Finais por equipe acontecem neste sábado, 6 de agosto, com fase eliminatória do individual começando na segunda, dia 8 - Foto: Saulo Cruz/Exemplus/COB
Finais por equipe acontecem neste sábado, 6 de agosto, com fase eliminatória do individual começando na segunda, dia 8 – Foto: Saulo Cruz/Exemplus/COB

 

Um dia de sol e céu azul recepcionou os 64 atletas do tiro com arco para a prova de ranqueamento dos Jogos Olímpicos Rio 2016 na manhã desta sexta-feira, 5 de agosto. A prova, de altíssimo nível, teve até quebra de recorde mundial e olímpico pelo sul-coreano Kim Woo-jin, que marcou 700 pontos.

 

 

 

 

A equipe brasileira, formada por Marcus Vinícius D’Almeida, Bernardo Oliveira e Daniel Xavier, terminou em 11º lugar, com 1948 pontos, e enfrenta a China, sexta colocada, na próxima fase, que já acontece neste sábado, dia 6, quando também saem as medalhas.

 

 

 

 

 

No individual, Marcus Vinícius, 17º no ranking mundial, ficou em 34º, com 658 de 720 pontos possíveis, e enfrentará o americano Jake Kaminski. O cruzamento de Bernardo, que ficou em 45º com 651 pontos, é com o australiano Alec Potts, 20º; e o de Daniel, 53º com 639 pontos, é com o coreano Lee Seungyun, 12º.

 

 

 

 

 

“A gente atirou um pouco abaixo do que esperava. A gente vem de treinamentos que mostram que poderia ter sido melhor. Mas amanhã é outro jogo. Nós combatemos com a China na Colômbia e perdemos, mas foi muito parelho. E a gente vai contar com a torcida dessa vez”, disse Daniel, otimista quanto às chances do time.

 

 

 

 

Os atletas afirmaram que, apesar de contar também para o ranqueamento individual, o foco da prova foi na equipe. “É para isso que a gente está batalhando há muito tempo”, afirmou Daniel. Mais bem colocado dos três, Marcus Vinícius reforçou a ideia. “A gente não foca aqui em que é ou foi melhor. Time é time, não tem essa”, disse o arqueiro de 18 anos

 

 

 

 

Marcus Vinícius não começou bem, mas subiu de rendimento durante a segunda metade da prova, que consiste em 12 séries de seis tiros, num total de 72. “Minha primeira parte não foi boa, a segunda sim. E é essa segunda parte que eu levo comigo para a Vila Olímpica. Eu sei atirar, eu sei fazer minha pontuação. E é isso que eu levo”, afirmou.

 

 

 

 

A fase eliminatória da competição individual começa na segunda-feira, dia 8, com finais na sexta, dia 12 de agosto.

 

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Rio 2016