Jogos Olímpicos Rio 2016 – Salto com Vara: Após comparar torcida brasileira com a nazista, Renaud Lavillenie é novamente vaiado na entrega de medalhas.

Após comparar torcida brasileira com a nazista, Renaud Lavillenie é novamente vaiado na entrega de medalhas.
Após comparar torcida brasileira com a nazista, Renaud Lavillenie é novamente vaiado na entrega de medalhas.

 

 

Repercute negativamente a vaia da torcida Brasileira ao atleta Francês Renaud Lavillenie, durante a competição e na cerimônia de entrega das medalhas na terça-feira (16).

 

 

 

As críticas ganharam apoio do Presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach. Lavillenie chegou a chorar durante a cerimônia. “Não desejo isso a ninguém”, disse.

 

 

 
Na segunda-feira após perder a medalha de ouro para o Brasileiro Thiago Braz, Lavillenie deu entrevistas e fez uma crítica ferrenha as vaias recebidas durante a prova, chegando a comparar a sua situação a do atleta americano Jesse Owens na Olimpíada de 1936 em Berlim, durante o regime nazista. Mais tarde, ele se desculpou pela declaração.

 

 

 

Com o brio atingido pela declaração de Lavillenie, parte da torcida voltou a vaiar o Francês na entrega de sua medalha de prata.

 

 

 

O presidente do COI, Bach se disse estarrecido com as vaias durante a cerimônia de premiação. “Comportamento chocante do público vaiar Renaud Lavillenie no pódio. Inaceitável para os Jogos Olímpicos”, afirmou, no Twitter.

 

 
Após a cerimônia de entrega de medalhas, Renaud Lavillenie foi consolado pelo brasileiro e pela lenda do salto com vara, Sergei Bubka, que atualmente é membro do COI.

 

 

 

O comportamento da torcida Brasileira está sendo questionado pela imprensa nacional e internacional, e divide opiniões dos atletas, enquanto alguns a acham fantástica, outros criticam e dizem que não é condizente com o espírito olímpico.

 

 

Da Redação