Jogos Olímpicos Rio 2016 – Judô: Sarah Menezes e Felipe Kitadai defendem medalhas de Londres 2012 nas Olimpíadas Rio 2016

Sarah Menezes e Felipe Kitadai defendem medalhas de Londres 2012 nas Olimpíadas Rio 2016
Sarah Menezes e Felipe Kitadai defendem medalhas de Londres 2012 nas Olimpíadas Rio 2016

 

 

A palavra que Sarah Menezes e Felipe Kitadai ouviram dos seus companheiros quando saíram da concentração da equipe de judô, em Mangaratiba, para a Vila Olímpica dos Jogos Rio 2016 foi: “Sucesso”. A palavra que os dois querem ouvir no próximo sábado, 6 de agosto, quando sobem ao tatame da Arena Carioca 2 buscando, cada um, mais uma medalha olímpica, é fácil de imaginar: “Ippon”, disse Sarah, “ippon é o que quero ouvir”.

 

 

 

Medalha de ouro em Londres 2012, Sarah garante estar tranquila na busca do bicampeonato. E afirma que pouca coisa mudou em sua personalidade nos últimos quatro anos. “A diferença é o título. Antes, eu não era ninguém, era apenas uma atleta como as outras. Hoje, sou a campeã olímpica, a atleta a ser batida. E isso é ótimo. Não tenho ansiedade quanto a isso, não sinto a pressão. Sou uma pessoa muito tranquila, procuro fazer as minhas coisas normalmente”, disse a judoca de 26 anos, que compete na categoria até 48kg.

 

 

 

 

Sarah esteve acima do peso nos últimos meses, mas já está pronta para entrar em cena. A pesagem acontece nesta sexta, dia 5, e até lá ela não come nem bebe nada. “Já estou no peso certo. Até a pesagem, tenho só que descansar e esquecer de alimentação. Depois, tenho que me preocupar com hidratação”, contou ela, que adora competir no Brasil. “A gente fica mais forte quando está lutando em casa. Eu gosto, meus resultados aqui sempre foram muito positivos”.

 

 

 

 

O judoca Felipe Kitadai, 27 anos, bronze nos Jogos Londres 2012, está pronto para se entregar de coração nos Jogos Olímpicos. Kitadai entra no tatame na Arena Carioca 2, também no sábado, 6 de agosto, na categoria ligeiro, até 60 Kg.

 

 

 

 

“A preparação da seleção foi muito intensa nos últimos dois meses antes das Olimpíadas. Na concentração, em Mangaratiba, tivemos treinos curtos e muito fortes. A medalha vai ser consequência do nosso trabalho. A equipe é grande e tem muita qualidade”, destacou.

 

 

 

 

Para o atleta, competir no primeiro dia é sempre melhor. “Desde pequeno, as competições sempre começaram pelos mais leves. Treinei muito e estou tranquilo. Cada um tem sua estratégia para baixar a ansiedade, a minha é treinar”, disse.

 

 

 

 

 

O atleta, que chega aos Jogos como medalhista olímpico, está mais confiante e seguro. “O nível da categoria cresceu e está bem disputada, são 35 inscritos. Meus principais adversários serão o japonês (Naohisa Takato), campeão mundial em 2013; o campeão mundial do Cazaquistão em 2015 (Yeldos Smetov); e o campeão mundial do Azerbaijão em 2015 (Orkhan Safarov)”.

 

 

 

 

 

Assim como Sarah, Kitadai disse que conta com o apoio da torcida brasileira no Parque Olímpico da Barra. E que competir no Brasil faz vir à memória seus pais levando-o para as competições durante a infância.

 

 

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da Rio 2016