Jogos Olímpicos Rio 2016 – Futebol: Seleção Masculina Brasileira de Futebol goleia Honduras por 6 a 0 e disputará o Ouro

Seleção Masculina Brasileira de Futebol goleia Honduras por 6 a 0 e disputará o Ouro - Foto: Divulgação CBF/Lucas Figueiredo / MoWa Press
Seleção Masculina Brasileira de Futebol goleia Honduras por 6 a 0 e disputará o Ouro – Foto: Divulgação CBF/Lucas Figueiredo / MoWa Press

 

 

Pra afastar todos os fantasmas e tirar qualquer desconfiança da torcida. Foi assim que o Brasil venceu Honduras por 6 a 0 dentro do Maracanã, na semifinal dos Jogos Olímpicos. Com dois gols e mais duas assistências, Neymar colocou a Seleção em mais uma decisão pela medalha de ouro, além de garantir um feito individual: entrar na galeria junto com Marcelo, Thiago Silva, Pato, André Cruz e Bebeto.

 

 

 

 

Todos eles têm duas medalhas olímpicas com a camisa verde e amarela – mesmo que perca a decisão, o camisa 10 garante a medalha de prata. Além disso, a goleada garante o Brasil como maior medalhista de todos os tempos no futebol masculino, com seis premiações, mas nenhuma delas de ouro.

 

 

 

 

Agora o Brasil se prepara para enfrentar Nigéria ou Alemanha, que se enfrentam na outra semifinal ainda nesta quarta-feira, 17. Quem vencer encara a Seleção no Maracanã, às 17h30 do próximo sábado, 20, novamente no Maracanã. A perdedora terá pela frente Honduras no Mineirão, também na sábado, mas às 13h.

 

 

 

 

Começo arrasador!

 

 

Assim que o árbitro apitou, a Seleção de Honduras deu a saída de bola para trás, de acordo com a nova regra da FIFA, e a linha de marcação do Brasil já subiu rapidamente. Buscando fazer pressão, Luan já caiu pelo lado esquerdo, o que fez com que os adversários recuassem a posse de bola, até cair no pé do zagueiro Palacios, que tentou um lançamento, mas viu Neymar interceptar na entrada da grande área. A bola rolou até a marca do pênalti e o camisa 10 tocou com o bico na chuteira. Ela bateu no goleiro Luis López, voltou no atacante e morreu no fundo das redes.

 

 

 

 

O gol mais rápido na história dos Jogos Olímpicos, com apenas 14 segundos, explodiu o Maracanã.

 

 

 

Com mais tranquilidade no placar, Micale deixou o camisa 10 da Seleção mais livre para atuar no meio, sem se preocupar com marcação. Assim ele pôde jogar como um pêndulo, alternando entre as alas e se aproximando mais da grande área. Nessa movimentação, Luan e Gabriel Jesus jogavam nas costas da marcação, sempre cara a cara com o López. Mas o segundo gol saiu justamente num lance em que Neymar não participou.

 

 

 

 

Aos 25 minutos de bola rolando, Gabriel Barbosa saiu da grande área para receber um lançamento no meio campo e rolou com Luan mais à frente. O atacante viu a movimentação de Gabriel Jesus na esquerda e colocou o camisa 11 frente a frente com López, apenas para tocar na saída do adversário.

 

 

 

 

Quando o relógio marcava 34 minutos, Rodrigo Caio carregou a bola no meio de campo e distribuiu para Neymar mais à frente. O capitão da amarelinha levantou a cabeça e viu Gabriel Jesus entrando mais uma vez em velocidade. Sem titubear, o camisa 11 recebeu na frente, ganhou da marcação na velocidade e jogou no canto alto do goleiro Luis López.

 

 

 

Vira 3…

 

 

Com o ânimo renovado, o Brasil voltou para a segunda etapa sem perder o ímpeto. Logo aos cinco minutos Neymar cobrou escanteio fechado e o zagueiro Marquinhos apareceu livre na pequena área para dominar e estufar as redes. No seu melhor jogo até aqui nas Olimpíadas, Neymar puxou o contra-ataque pelo meio e abriu com Gabriel, que viu Luan fechando no meio e deixou o atacante sem goleiro, para só escorar.

 

 

 

No último lance do jogo, Luan recebeu na ponta esquerda da grande área, tentou o giro e acabou tocado por Palácios. Confiante, Neymar pegou a bola, ajeitou na marca do pênalti e garantiu o sexto gol da Seleção, o seu segundo no confronto. Ele se igualou a Gabriel Jesus na artilharia, cada um com três – Luan tem dois. O apito final também decretou a boa fase da defesa brasileira, que não sofreu nenhum tento na competição.

 

 

 
FICHA TÉCNICA
BRASIL 6 X 0 HONDURAS

 

 

 

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 17 de agosto de 2016, quarta-feira
Horário: 13 horas (de Brasília)
Árbitro: Ovidiu Alin Hategan (ROM)
Assistentes: Octavian Sovre (ROM) e Sebastian Eguren Gheorghe (ROM)
Cartões amarelos: Rodrigo Caio (Brasil); Acosta, Vargas, Palacios e Espinal (Honduras)
Gols: BRASIL: Neymar, aos 14 segundos, e Gabriel Jesus, aos 25 e aos 34 minutos do primeiro tempo; Marquinhos, aos 5, Luan, aos 33, e Neymar, aos 46 minutos do segundo tempo

BRASIL: Weverton; Zeca, Marquinhos, Rodrigo Caio (Luan Garcia) e Douglas Santos; Walace, Renato Augusto (Rafinha) e Luan; Gabriel, Neymar e Gabriel Jesus (Felipe Anderson)
Técnico: Rogério Micale

HONDURAS: López; Paz, Palacios e Vargas; Pereira, Espinal, Acosta (Banegas) e García; Elis, Quioto e Lozano
Técnico: Jorge Luis Pinto

Da Redação com informações provenientes da Rio 2016