Jogos Escolares da Juventude 2016 – João Pessoa: Atleta de Futsal do Paraná estreia nos Jogos Escolares da Juventude antes de jogar na Itália.

Felipinho, do Colégio Estadual Marechal Rondon, foi descoberto por um olheiro durante a etapa estadual da competição - Foto: Washington Alves/Exemplus/COB
Felipinho, do Colégio Estadual Marechal Rondon, foi descoberto por um olheiro durante a etapa estadual da competição – Foto: Washington Alves/Exemplus/COB

 

Os Jogos Escolares da Juventude – etapa de 15 a 17 anos, disputados em João Pessoa, Paraíba, têm um sabor especial para o atleta de futsal Felipe Silva, o Felipinho, de 17 anos, do Colégio Estadual Marechal Rondon, Paraná. Esta é sua última competição no Brasil antes de embarcar para a Itália, onde defenderá o time sub-19 do Kaos Futsal, da cidade de Ferrara.

 

 

 

 

O capitão do time paranaense começou a jogar aos sete anos de idade incentivado pelo seu pai, Rinaldo Silva, professor de educação física e técnico da escolinha de futsal da Escola Municipal Urupês, em Campo Mourão. Em 2009, porém, a mãe de Felipinho, coordenadora educacional do colégio, faleceu e a escolinha passou a se chamar Eliane Futsal em sua homenagem.

 

 

 

 

“Tento transformar a morte da minha mãe em incentivo. Nas preleções sempre lembramos dela, eu choro e tento fazer disso algo positivo. A lembrança dela serve de motivação para jogar”, explicou o atleta.

 

 

 

 

E Felipinho realmente não se deixou levar pela tristeza. Campeão paranaense sub-17 em 2015 e 2016, ele hoje joga no time profissional da Associação Campo Mourão Futsal (ACMF), mas foi durante as finais da etapa estadual dos Jogos Escolares no Paraná que um olheiro de Curitiba viu seu talento e o indicou para o Kaos Futsal, de Ferrara. O embarque já é no próximo dia 23 e, apesar da alegria, Felipinho prevê dificuldades com a nova língua e com a saudade do pai.

 

 

 

 

“Tenho treinado meu italiano e estou muito empolgado com a oportunidade. Meu pai vai ficar comigo na Itália somente nos três primeiros meses, depois ficarei sozinho mesmo. Vai ser difícil, vou sentir saudade, mas não posso deixar de agarrar essa chance por causa disso”, disse o jogador de futsal.

 

 

 

 

Em sua estreia na etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, nesta terça-feira, Felipinho desperdiçou sua cobrança e viu o Colégio Estadual Marechal Rondon ser derrotado pelo Colégio Encanto, do Rio Grande do Norte, por 4 a 3 nos pênaltis, após empate em 2 a 2 no tempo regulamentar. Apesar do revés na rodada inaugural da primeira divisão, a jovem promessa do Paraná garantiu estar satisfeito em disputar a maior competição esportiva estudantil do país.

 

 

 

“Os Jogos Escolares tem uma estrutura muito boa, com times muito fortes. Apesar de já jogar no profissional, não estou acostumado a disputar uma competição como uma organização tão boa como essa”, finalizou o capitão.

 

 

 

 

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), correalizados pelo Ministério do Esporte e Grupo Globo, com apoio do Governo da Paraíba e patrocínio máster da Coca-Cola.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da COB