Handebol: Brasil perde para a Espanha e está fora do pódio no Mundial de handebol Masculino

Brasil perde para a Espanha e está fora do pódio no Mundial de handebol Masculino – Fonte: IHF/Divulgação

 

 

Após três vitórias seguidas, seleção perdeu para os ibéricos por 36 x 24. Mesmo fora da semi, campanha é a melhor do país na competição. Despedida será contra a Islândia, na quarta

 

 

A seleção brasileira não conseguiu superar a Espanha no confronto disputado na tarde desta segunda-feira (21.01) em Colônia, na Alemanha. Com o resultado, o time não tem mais chances de realizar o sonho de chegar às semifinais da competição e jogará na quarta-feira (23.01), às 12h30 (horário de Brasília), contra a Islândia para definir sua posição no Main Round, o grupo dos 12 times que avançaram para a segunda fase. Apesar disso, essa é a melhor campanha da história do Brasil em um Mundial masculino de handebol.

 

 

 

Após vencer a Croácia no domingo (20.01), o Brasil ainda sonhava com a classificação para as semifinais. Para isso, precisava superar a Espanha. Entretanto, a seleção não conseguiu conter o poder ofensivo dos rivais e isso foi determinante na vitória por 36 x 24.

 

 

 

 

A Espanha dominou as ações no ataque desde o início e a diferença de seis gols em favor dos europeus na primeira etapa foi explicada pela maior eficiência nos arremessos ao gol. Os espanhóis converteram 19 das 28 tentativas, um aproveitamento de 68%. Já os brasileiros, que arremessaram até mais contra o gol rival, com 29 tentativas, converteram 13, um aproveitamento de 45%.

 

 

 

 

O segundo tempo foi quase um replay da primeira etapa, com a Espanha mantendo o domínio ofensivo. A diferença na parcial novamente foi de seis gols (17 x 11) e, assim, os europeus deixaram a quadra com uma vitória tranquila por 12 gols de vantagem.

 

 

 

 

Os espanhóis Solé e Arino foram os artilheiros, com seis gols cada um. Cañellas também se destacou pelo time europeu, com cinco gols. Já pela seleção brasileira, Haniel e Raul Nantes foram os que mais marcaram, com quatro gols cada um.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes e vinculadas pela Rede Nacional do Esporte