Futebol – Amistosos da Seleção Brasileira: Brasil vence Camarões e fecha o ano com seis vitórias

Brasil vence Camarões e fecha o ano com seis vitórias – Foto: LUCAS FIGUEIREDO/CBF

 

 

O Brasil conseguiu vencer Camarões por 1 a 0 no estádio Milton Keynes, na Inglaterra, fechando a temporada com seis vitórias consecutivas e sem sofrer nenhum gol desde a Copa do Mundo. O jogo foi uma grande oportunidade para o técnico Tite testar a Seleção Brasileira sem Neymar, que deixou o campo lesionado ainda com sete minutos de jogo. Richarlison, seu substituto, ditou o ritmo do jogo e marcou o gol da vitória.

 

 

 

Allan começou no time titular e fechou como um dos principais destaques da partida. Com mais espaço, Arthur controlou o meio de campo e conseguiu mostrar um futebol parecido do que tem chamado a atenção no Barcelona. No segundo tempo, Douglas Costas entrou para dar mais velocidade na ponta direita e também conseguiu levar perigo.

 

 

 

 

Tite aproveitou o último amistoso da temporada para realizar mais alguns testes. Arthur, craque do Barcelona, ganhou mais liberdade no meio de campo com a entrada de Allan no lugar de Wallace. Renato Augusto também perdeu posição para Paulinho. Na defesa, Pablo e Alex Sandro começaram no lugar de Miranda e Filipe Luís. No gol, Ederson teve espaço.

 

 

 

 

Douglas Costa também perdeu o lugar para William na ponta. Mesmo com um time misto, Tite manteve Gabriel Jesus no banco de reservas, iniciando com Roberto Firmino como referência no ataque. As mudanças deram resultado logo no início, com quatro minutos, quando Alex Sandro cruzou para a grande área, Allan dominou no peito, tirou a marcação e bateu com força, exigindo grande defesa de Onana.

 

 

 

 

 

Mas se a tarde era de testes na Inglaterra, Tite se viu obrigado a passar pelo mais árduo de todos: jogar sem Neymar, capitão e camisa 10 da Seleção Brasileira. Em seu primeiro lance com a bola, o craque sentiu dores no musculo da virilha e passou a ser monitorado. Pouco tempo depois, recebeu pela esquerda, carregou a marcação e chutou pra fora. Deixou o campo com sete minutos para a entrada de Richarlison.

 

 

 

 

A escolha pelo atacante do Everton não era uma surpresa. Vivendo grande fase no futebol inglês, o camisa 21 aos poucos tem cavado uma vaga no time titular do Brasil. Só que a sua responsabilidade era substituir Neymar. Com 20 minutos, Firmino recebeu cara a cara com Onana e desperdiçou o lance mais claro do primeiro tempo. No finalzinho, aos 44, a estrela de Richarlison brilhou mais uma vez. Em cobrança de escanteio, ele testou forte e abriu o placar.

 

 

 

Sem Neymar, a Seleção Brasileira demorou para encontrar seu ritmo de jogo. Para o segundo tempo Tite deu uma oportunidade para Gabriel Jesus, com a saída de Roberto Firmino. Assim que a bola rolou, com poucos segundos, o atacante já disparou em velocidade, pressionou os zagueiros e quase marcou. Bahoken conseguiu responder para os camaronenses aos sete minutos. Em cruzamento de Ekambi, o atacante deu o carrinho e quase empatou.

 

 

 

 

Na sequência, em um lance atípico, Ederson cobrou tiro de meta e o goleiro Ondoa saiu da grande área para dividir com Gabriel Jesus, mas acabou tapeado. Esperto, o atacante só protegeu, girou pra cima do rival e bateu rasteiro, de muito longe, mas a bola explodiu na trave. Do outro lado, Ekambi voltou a aparecer. O camisa sete recebeu na esquerda, cortou o zagueiro Marquinhos e bateu com perigo, exigindo grande defesa.

 

 

 

 

Com o jogo bem mais aberto, William carregou na direita e encontrou Danilo deslocado pelo meio. O lateral já dominou tirando a marcação da jogada e armou o chute de perna direita. Rasteira, a bola passou tirando tinta da trave, aos 14 minutos. Mais tarde, aos 22, em nova jogada pela direita, Arthur recebeu após uma bela troca de passes rápida e arriscou o chute. O volante calibrou e mandou no travessão de Ondoa, animando a torcida.

 

 

 

 

No finalzinho, Douglas Costa entrou para incendiar o jogo. Pela direita, o atacante deu trabalho para a marcação e arriscou algumas finalizações de longe. Com 40, Alex Sandro chegou pela esquerda e cruzou na medida para Allan, que, na marca do pênalti, bateu rasteiro nas mãos do goleiro. Na sequência, com 42, Gabriel Jesus recebeu na linha da pequena área e bateu fraco. No rebote, Richarlison encheu o pé e Ondoa também pegou.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da FPF