Fifagate: Ex-dirigente da Fifa confirma que recebeu propina para escolha das sedes das Copas do Mundo.

Chuck Blazer
Chuck Blazer

 

 

 

O norte-americano Chuck Blazer confessou ter recebido propinas durante o processo de escolha das sedes das Copas do Mundo de 1998 e 2010. O ex-presidente da Federação de futebol dos Estados Unidos e membro do comitê executivo da Fifa admitiu que outros dirigente da entidade internacional também teriam sido subornados.

 

 

Principal delator do esquema de corrupção da Fifa, Blazer confirmou sua participação no esquema de corrupção durante uma audiência que teve seu resumo divulgado nesta quarta-feira (3). Réu confesso, o excêntrico milionário, que é acusado de extorsão e lavagem de dinheiro, aceitou colaborar com a justiça dos Estados Unidos para escapar da prisão.

 

 

 

 

“A partir de 2004 e até 2011 eu e outros membros do comitê executivo da Fifa aceitamos propinas visando a escolha da África do Sul como país organizador da Copa do Mundo de 2010”, disse Blazer, que é conhecido como o “senhor 10%” do esquema de corrupção da Fifa.

 

 

 

 

O norte-americano confirmou que propinas foram pagas durante o processo de seleção da cidade que iria sediar o mundial de 2010, mas também de 1998, ano em que Joseph Blatter assumiu a presidência da Fifa e que a França recebeu a Copa. De acordo o resumo da audiência, Blazer diz que estava presente quando um outro membro do esquema aceitou propinas no Marrocos, país que concorria com a França para sediar a competição. Os franceses venceram a disputa por 12 votos, contra sete dos marroquinos.

 

 

 

 
Fonte: Da redação com informações provenientes de Agências Internacionais e da RFI