Esporte – Taekwondo: “Um sonho”, diz atleta que estreou o taekwondo na seletiva da Gymnasiade

Atletas vencem seletiva nacional escolar – Foto: Daniel Alves

 

Os jovens atletas Glaison Nunes (RN) e Felipe Almeida (ES) nem imaginavam que fariam história numa seletiva nacional escolar antes mesmo de conquistarem uma medalha. Devido um atraso da equipe do Paraná em função do trânsito na cidade, houve um remanejamento das lutas que fez com que os atletas se tornassem os primeiros atletas escolares a participar de uma seletiva no taekwondo que é uma modalidade estreante no mundial da Gymnasiade.

 

 

 

O lutador escolar, Felipe Nunes, disse que o peso de abrir os combates de uma seletiva nacional é grande e que isso contribuiu para um maior nervosismo.

 

 

 

 

“Foi gratificante ter sido o primeiro lutador em uma modalidade que até então não fazia parte da seletiva. Percebi que os olhares tanto do público, quanto dos técnicos eram para nós e isso me deixou ainda mais ansioso a ponto de eu não saber se mostrava tudo que sabia ou guardava para as próximas lutas. Infelizmente na minha segunda luta eu dei bobeira e acabei sendo desclassificado. Mas vou continuar lutando, esse é meu sonho e vou seguir em frente”, disse o atleta.

 

 

 

 

Mas, o ginásio teve muitos outros destaques como o outro lutador natalense, Vander Wolliver que conquistou o ouro na categoria até 45kg. A medalha dourada carimbou não só o passaporte, mas o peito dos atletas:

 

 

• Gustavo Noia (RJ) na categoria -48k
• Rafael Silva (GO) na categoria até 51kg
• Gabriel Fabre (SP) na categoria até 59kg
• Kazu Miura (SC) na categoria até 68kg
• Victor Porto (SC) na categoria até 78kg
• Guilherme Litig (GO) na categoria até 63kg
• Patrick Pereira (GO) na categoria até 78kg
• Bruno Silva (SC) na categoria até 73kg
• William Silva (SP) na categoria até 55kg.

 

 

 

Outro lutador que estava muito emocionado com o evento foi o baiano Adailton Lima que conquistou o bronze na categoria até 63kg.

 

 

 

“É a realização de um sonho estar aqui. Foi minha primeira viagem de avião devido o taekwondo, esporte que tanto amo. Por isso, só tenho a agradecer aos meus professores, à escola, às academias onde treino por fazerem com que conquistasse essa medalha aqui e, quem sabe mais pra frente não consiga participar de campeonatos internacionais”, disse.

 

 

 

O técnico do Rio de Janeiro, Orlando Carlos, elogiou a infraestrutura do evento e a vitória de seu atleta Gustavo Noia.

 

 

 

“Nossa, só tenho a agradecer à CBDE, às Federações envolvidas nesse campeonato que está muito bem organizado, com uma ótima infraestrutura, muito feliz acima de tudo pelo taekwondo ter entrado na lista de modalidades da Gymnasiade. O preparo para estarmos aqui com nossos atletas foi muito difícil, sempre muito trabalhoso coordenar o estudo, com os horários de treinos, os horários de trabalho do treinador. A medalha do Gustavo é fruto do empenho dele, que cresceu muito e fez aqui a sua estreia no juvenil”, disse.

 

 

 

Lembrando que amanhã tem mais taekwondo, à partir das 8h30, com as disputas do feminino no Estádio Municipal Giglio Portugal Pichinin – Baetão.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes do Departamento de Comunicação da CBDE