Esporte – Política: Assembleia Geral do COB passa a contar com 12 atletas

Assembleia Geral do COB passa a contar com 12 atletas

 

A Assembleia Geral do Comitê Olímpico do Brasil passa a contar com 12 atletas em suas principais decisões, inclusive com direito a voto nas eleições da entidade. Nesta quarta-feira, dia 6, o COB alterou, por unanimidade, o item do novo estatuto da entidade que definiu a participação proporcional de 1/3 de atletas em relação às confederações, atendendo à proposta feita pela Comissão que reformou o Estatuto do COB.

 

 

 

“Mostramos hoje que o COB está em perfeita união, votando pela maior participação dos atletas por unanimidade. Estamos todos unidos em prol do esporte olímpico brasileiro”, afirmou o presidente do COB Paulo Wanderley. “O que estamos fazendo é com muita boa vontade e intenção. O tempo dirá se estamos no caminho certo. De qualquer forma, o novo estatuto prevê uma reavaliação ou revalidação do que está sendo feito. Este é um dos significativos avanços do novo estatuto do COB”, completou.

 

 

 

Esta era uma questão pendente da votação do novo estatuto realizada no dia 22 de novembro. Após pedido de várias Confederações Brasileiras Olímpicas, o COB convocou uma nova Assembleia Geral para que fosse analisado o recurso encaminhado pela Confederação Brasileira de Rugby, que pediu a validação de seu voto da última Assembleia, questão que não chegou a ser votada nesta quarta.

 

 

 

Antes disso, logo no início da reunião, o presidente da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo, Durval Balen, sugeriu a alteração da ordem do dia para que se votasse inicialmente a participação dos atletas nas Assembleias do COB. A sugestão foi aceita e, logo em seguida, o representante da Confederação Brasileira de Rugby, Sami Arap, renunciou ao direito de recurso.

 

 

 

Das 30 Confederações com direito a voto, apenas a de Futebol e Tênis não estiveram presentes na votação desta quarta. Os outros dois votos couberam ao presidente da Comissão de Atletas do COB e ao membro brasileiro do COI, Bernard Rajzman.

 

 

 

Além da maior participação dos atletas, que antes cabia apenas ao presidente da Comissão de Atletas do COB, o judoca Tiago Camilo, o novo estatuto traz diversos avanços na direção do aperfeiçoamento dos controles internos e da Governança da entidade. Os critérios para eleição à Presidente e Vice-Presidente do COB também foram alterados. Os candidatos não precisarão mais ser membros do COB.

 

 

 

Os 12 mais votados dos 15 integrantes eleitos pelos atletas para a Comissão de Atletas do COB passam a ter direito à participação e voto na Assembleia da entidade. São eles: Eduarda Amorim (handebol), Beatriz Futuro (rugby), Emanuel Rego (vôlei de praia), Fabiana Murer (atletismo), Yane Marques (pentatlo moderno), Tiago Camilo (judô), Poliana Okimoto (maratona aquática), Arthur Zanetti (ginástica artística), Thiago Pereira (natação), Fabiano Peçanha (atletismo), Emerson Duarte (tiro esportivo) e Bruno Mendonça (hóquei sobre grama).

 

 

 

“Fico feliz de estar dessa nova construção do esporte brasileiro. Acredito que nós, atletas, temos agora que nos unir cada vez mais para fazer valer essa representação. Fico feliz e com o sentimento de compromisso maior, de me doar em benefício do desenvolvimento do esporte brasileiro”, disse Tiago Camilo. “Esse é o caminho do esporte moderno. O COI já colocou na sua agenda até 2020 que eles querem uma maior participação dos atletas, então fico feliz que o COB também esteja construindo a história nesse caminho moderno do esporte mundial”, completou o judoca medalhista olímpico.

 

 

 

A reformulação do Estatuto do COB foi um pedido do presidente da entidade no dia de sua posse, 11 de outubro, mesma data em que a Assembleia da entidade elegeu uma Comissão de Reavaliação Estatutária, responsável por apresentar as propostas para o novo Estatuto da entidade. A Comissão foi composta por Tiago Camilo, José Antônio Martins Fernandes (presidente da Confederação Brasileira de Atletismo), Marco Aurélio Sá Ribeiro (presidente da Confederação Brasileira de Vela) e Ricardo Pacheco Machado (presidente da Confederação Brasileira de Esgrima).

 

 

 

Para formatar a minuta do novo Estatuto do COB, a Comissão se reuniu cinco vezes na sede do COB. Além disso, participaram do debate com propostas e sugestões as organizações Atletas Pelo Brasil e Sou do Esporte, consultores jurídicos, além do presidente da Confederação Brasileira de Desportos na Neve, Stefano Arnhold, como colaborador na área de governança. A Comissão recebeu ainda propostas e sugestões por e-mail.

 

 

 

 

A Comissão avaliou ainda os modelos existentes de governança com o objetivo de harmonizar as demandas de órgãos de controle, dos membros do COB, atletas e demais integrantes do movimento esportivo com as orientações do COI e as prescrições da carta olímpica.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da COB