Esporte Aquáticos – Vela: Etapa de Miami da Copa do Mundo abre calendário 2019 da vela

Foto: Fred Hoffmann / O espanhol Íker Martínez participará da Semana Internacional de Vela, no Rio de Janeiro, a partir de segunda (27.07)
Etapa de Miami da Copa do Mundo abre calendário 2019 da vela – Foto: Fred Hoffmann

 

 

 

Com campeões olímpicos e mundiais na água e novidades de peso do lado de fora, a equipe brasileira de vela estreia nesta terça-feira (29.01) na primeira grande competição internacional de classes olímpicas de 2019. A etapa de Miami abre o ano no circuito da Copa do Mundo da World Sailing (Federação Internacional de Vela), no City of Miami Regatta Park. Ao todo, 10 velejadores brasileiros estão inscritos, e a delegação também tem atrações nos botes de apoio.

 

 

Além do técnico espanhol Javier Torres, campeão olímpico com Martine Grael e Kahena Kunze nos Jogos Rio 2016, que volta a acompanhar de perto a dupla da 49er FX, João “Joca” Signorini é o novo treinador da Finn. Ele vai trabalhar com Jorge Zarif, campeão mundial da classe em 2013 e campeão mundial de Star no ano passado.

 

 

 

 

“Para mim, ser treinador do Zarif é uma honra muito grande. Miami é o primeiro campeonato do ano após uma longa parada para todos os velejadores. Lá vamos entender quem fez uma boa preparação para o início da temporada e definir melhor quais as áreas de trabalho para a temporada da Europa, onde teremos muitos campeonatos sucessivos”, explicou.

 

 

 

 

Joca traz para a delegação uma vasta experiência como velejador de classes olímpicas e de oceano. Na Finn, representou o Brasil como atleta nos Jogos de Atenas 2004 e treinou o grego Ioannis Mitakis no Rio 2016. Além disso, tem um currículo vitorioso na Regata de Volta ao Mundo (Volvo Ocean Race). É o brasileiro com mais vitórias em etapas da regata, com o total de nove em três diferentes equipes (2005/06, 2008/09 e 2011/12). Ao lado de Torben Grael, foi campeão da Volvo na edição 2008/09.

 

 

 

 

“O fato de eu ter sido treinador na Finn no Rio 2016 me ajuda, pois estou atualizado, principalmente porque a classe é muito técnica na parte de escolha e desenvolvimento de material”, acrescenta.

 

 

 

 

Na água, os velejadores brasileiros vão em busca do melhor ritmo neste começo de ano. Campeãs da Midwinter Regatta em Miami na semana passada, Martine Grael e Kahena Kunze esperam um desafio ainda maior na Copa do Mundo. “Mais meninas boas vão estar na raia, e nossa expectativa é tentar manter uma boa média nas regatas e fazer um bom campeonato”, disse Kahena.

 

 

 

No histórico em etapas da Copa do Mundo (desde 2009), o Brasil soma 47 medalhas, sendo 27 de ouro, 11 de prata e nove de bronze.

 

 

 

Os seguintes velejadores brasileiros estão inscritos para a etapa de Miami:

 

  • – João Pedro Souto de Oliveira (Laser)
  • – Gabriella Kidd (Laser Radial)
  • – Samuel Albrecht / Gabriela Nicolino (Nacra 17)
  • – Jorge Zarif (Finn)
  • – Marco Grael / Gabriel Borges (49er)
  • – Martine Grael / Kahena Kunze (49er FX)
  • – Bruna Martinelli (RS:X Feminina)

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes e vinculadas pela Confederação Brasileira de Vela (CBVela)