Eliminatórias da Copa do Mundo 2018: Brasil vence o Peru por 3 a 0 na Arena da Fonte Nova, em Salvador

Brasil vence o Peru por 3 a 0 na Arena da Fonte Nova, em Salvador
Brasil vence o Peru por 3 a 0 na Arena da Fonte Nova, em Salvador

 

 

O Brasil venceu o Peru, por 3 a 0, nesta terça-feira à noite (17), no estádio da Fonte Nova, em Salvador (BA), pela quarta rodada das Eliminatórias Sul-Americana para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. A vitória garantiu duas posições ao Brasil, que estava em quinto lugar e agora aparece em terceiro, com sete pontos, mesma pontuação do Paraguai, com campanha parecida – duas vitórias, um empate e uma derrota. Os paraguaios, em quarto lugar, só perdem no critério do saldo de gols: 3 a 1.

 

 

Mas o Brasil continua atrás do Uruguai, com nove, e do surpreendente Equador, com 12 pontos, líder e com 100% de aproveitamento. Esta foi a segunda vitória brasileira, ambas em casa. Na segunda rodada, na Arena Castelão, em Fortaleza (CE), fez 3 a 1 sobre a Venezuela. Antes, na estreia, tinha perdido para o Chile, por 2 a 0, em Santiago, na abertura da competição. Na última rodada, mesmo não jogando bem, empatou com a Argentina, por 1 a 1, em Buenos Aires.

 

 

 

Se não é a campanha que a exigente torcida queria, pelo menos, o Brasil fecha o ano com vitória e dentro da zona de classificação. O time de Dunga só volta a campo contra o Uruguai em solo brasileiro, no dia 24 de março, em local ainda indefinido. De outro lado, o Peru é vice-lanterna entre os 10 selecionados, com apenas três pontos – uma vitória e três derrotas. Sua grande chance de melhorar será na quinta rodada, quando vai receber a lanterna Venezuela, com quatro derrotas e nenhum ponto.

 

 

 

Mudanças de Dunga

 

 

 

Dunga deu a dica de que poderia mudar a Seleção Brasileira e realmente montou o time de forma diferente. Ao invés do entrosamento santista, com Lucas Lima e Ricardo Oliveira, ele optou pela presença do meia Renato Augusto, companheiro de Elias no Corinthians. Tirou o artilheiro do Brasileirão, com 20 gols, para a entrada de Douglas Costa.

 

 

 

Mas a marcação adiantada do Peru no início do jogo surpreendeu. Ainda mais após o chute de Guerrero, aos três minutos, que exigiu grande defesa de Alisson. O goleiro ainda espalmou falta da intermediária, aos sete minutos, de Lobaton. Esta pressão inesperada peruana serviu para reforçar a insegurança do Brasil. Talvez, falta de confiança.

 

 

 

Com Neymar muito bem marcado, como sempre, e sofrendo várias faltas, o jogo ficou ao gosto de Willian. Deslocado pelo lado direito, como um ponta, chamou o jogo para ele. De seus pés nasceram as primeiras jogadas ofensivas do Brasil, inclusive o primeiro gol, aos 21 minutos. Willian fintou dois adversários de uma só vez e cruzou forte e à meia altura. Na pequena área, Douglas Costa completou para as redes com as coxas.

 

 

 

Amarelo e bicicleta

 

 

Neymar, que parecia calmo, aos 25 minutos deu uma entrada mais forte sobre Tapia, que minutos antes o tinha derrubado. Só que o brasileiro, pela imprudência, recebeu o primeiro cartão amarelo do jogo.

 

 

 

Aos 38 minutos, Douglas Costa ajeitou a bola no lado direito para cobrar falta. Deu pinta que cruzaria, mas surpreendeu ao bater em curva, encobrir o goleiro e acertar a trave.

 

 

 

Aos 44 minutos, enfim, Neymar ganhou muitos aplausos da torcida por uma jogada plástica. Recebeu na grande área de costas, ajeitou e deu uma bicicleta de perna esquerda mesmo, mas por cima do gol. Além disso, a arbitragem já tinha anulado o lance anotando impedimento.

 

 

 

Susto e gol

 

 

Dono da bola no primeiro tempo, Willian voltou com marcação dobrada no segundo tempo. E, para não fugir à regra, outro susto num contra-ataque. Miranda errou ao tentar cortar a bola na linha lateral e, após cruzamento, Guerrero deu de bicicleta e Alisson espalmou aos oito minutos.

 

 

 

O Brasil respondeu logo. Aos 10 minutos, Willian, pelo lado esquerdo, chutou forte e rasteiro, exigindo que Penny espalmasse. Dois minutos depois, Douglas Costa armou a jogada pelo lado direito, passou entre três adversários e tocou de lado para o chute colocado de Renato Augusto, que fez Brasil 2 a 0.

 

 

 

Ansioso por marcar seu gol, Neymar balançou as redes aos 21 minutos, mas outra vez a arbitragem anulou, marcando impedimento. Quem marcou o terceiro gol, aos 31 minutos, foi o lateral-esquerdo Felipe Luís, que completou o rebote do goleiro Penny após chute forte de Douglas Costa.

 

 

 

A partir daí, o jogo virou festa para a torcida. O Brasil valorizou a posse de bola, diante de um adversário impotente. Aos 46 minutos, Guerrero tentou o gol de honra ao chutar forte, mas Gil salvou quase em cima da linha.

 

 

 

Ficha Técnica

 

 

Brasil 3×0 Peru

 

 

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Gil, Filipe Luís; Luiz Gustavo (Fernandinho), Elias, Willian (Oscar), Douglas Costa (Lucas Lima) e Renato Augusto; Neymar.
Técnico – Dunga

 

 

Peru: Penny; Advíncula, Zambrano, Ascues e Yotún; Tapia (Ballón), Christian Cueva e Lobatón (Gonzáles); Farfan, Paolo Guerrero e Hurtado (Reyna).
Técnico – Ricardo Gareca

 

 

 

Gols: Douglas Costa aos 21 minutos do 1º tempo (Brasil), Renato Augusto aos 12 minutos do 2º tempo (Brasil) e Filipe Luís aos 31 minutos do 2º tempo (Brasil).

 

 

 

Cartões amarelos: Neymar (Brasil); Advíncula e Ascues (Peru)

 

 

 

Público: 45.558 torcedores
Renda: R$ 4.186.790,00

 

 

 

Árbitro: Jose Buitrago Arango (Colômbia)
Assistentes: Eduardo Diáz (Colômbia) e Wilmar Navarro (Colômbia)

 

 

 

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: Terça-feira (17), às 22 horas.

 

 

 

Da Redação com informações da FPF