Eliminatórias da Copa do Mundo 2018: Brasil joga mal mas consegue empate contra a desfalcada Argentina

Brasil joga mal mas consegue empate contra a desfalcada Argentina  - Créditos: Rafael Ribeiro / CBF
Brasil joga mal mas consegue empate contra a desfalcada Argentina
– Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

 

 

Nesta sexta-feira, o Brasil empatou por 1 a 1 com a Argentina pela terceira rodada das Eliminatórias Sul-Americanas em pleno Monumental de Nuñez, em Buenos Aires. Os comandados do técnico Dunga não fizeram uma grande partida, mas deixaram o adversário em situação delicada na tabela de classificação e sem uma vitória sequer nas três primeiras rodadas. O jogo, que estava marcado para quinta-feira (12), mas foi adiado pelas fortes chuvas que castigaram o país, ocorreu na noite desta sexta-feira (13).

 

 

Neste momento, o Brasil, com quatro pontos, disputaria a repescagem para a Copa do Mundo de 2018, pois vem na quinta colocação, atrás de Paraguai, quatro, Uruguai, seis, Chile, sete, e o líder Equador, com 100% de aproveitamento. Curiosamente, Dunga nunca foi derrotado para a Argentina. Em cinco partidas, foram quatro triunfos e um empate. Com o resultado, a Argentina, que teve desfalques importantes, como Tevez e Messi.

 

 

 

 

Mesmo com Neymar e com a dupla do Santos – Ricardo Oliveira e Lucas Lima iniciaram entre os titulares -, o Brasil foi presa fácil para a Argentina. O início foi de pressão dos donos da casa, que exigiram grandes defesas do goleiro Alison, cria do Internacional e substituto de Jefferson, contestado na derrota para o Chile.

 

 

 

 

Tata Martino escalou a Argentina com três volantes, ganhou o meio de campo e surpreendeu a defesa brasileira. Di Maria deu cruzamento milimétrico para Higuaín. O atacante do Napoli dominou com categoria e só rolou para Lavezzi empurrar para o fundo das redes.

 

 

 

 

O Brasil não conseguia jogar e abusava das faltas, característica dos poucos times em que Dunga comandou. A única chance do primeiro tempo foi através da bola parada. Em cobrança de falta de Willian, David Luiz desviou por cima do gol de Romero.

 

 

 

A seleção da casa voltou para o segundo tempo disposta em liquidar a partida. Logo no minuto inicial, Banega apareceu na área brasileira, mas foi travado em cima do chute por David Luiz. Na sobra, mandou na trave. Alisson, batido no lance, só torceu para que a bola não entrasse.

 

 

 

Coube a uma jogada de oportunismo de Lucas Lima, que vem realizando um Campeonato Brasileiro brilhante com a camisa do Santos, para que o Brasil empatasse o clássico. Neymar inverteu a bola para Willian. O jogador do Chelsea colocou na cabeça de Douglas Costa, que meteu na trave. Lucas Lima pegou a sobre de meio pulo e deixou tudo igual, aos 13 minutos.

 

 

 

Depois disso, os dois times passaram a se resguardar mais. E fizeram muitas faltas. David Luiz recebeu cartão amarelo e depois foi expulso, aos 43 minutos, ao cometer falta violenta sobre Biglia. O técnico Dunga sacrificou o meia Willian e recompôs a defesa com Gil.

 

 

 

 

Na próxima rodada, a Argentina encara a Colômbia na terça-feira, às 18h30, no Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla. No mesmo dia, às 22h, o Brasil enfrenta o Peru, na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA). A delegação já deixa a capital argentina direto para a Bahia.

 

 

 

Ficha Técnica

 

 

 

Argentina 1×1 Brasil

 

 

Argentina: Romero; Roncaglia, Funes Mori, Otamendi e Rojo; Mascherano, Biglia e Banega (Lamela); Di Maria, Lavezzi (Nico Gaitan) e Higuain (Dybala).
Técnico: Gerardo Martino

 

 

 

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Miranda, David Luiz e Filipe Luiz; Luiz Gustavo, Elias e Lucas Lima (Renato Augusto); Willian (Gil), Neymar Jr. e Ricardo Oliveira (Douglas Costa).
Técnico: Dunga

 

 

Gols: Lavezzi aos 33 minutos do 1º tempo (Argentina); Lucas Lima aos 13 minutos do 2º tempo (Brasil)

 

 

 

Cartões Amarelos: Mascherano, Otamendi e Roncaglia (Argentina); Filipe Luis, David Luiz e Lucas Lima (Brasil)

 

 

 

Cartão vermelho: David Luiz (Brasil)

 

 

 

Árbitro: Antônio Arias (Paraguai)
Assistentes: Eduardo Cardozo e Milciades Saldivar (ambos do Paraguai)
Quarto Árbitro: Ulises Mereles (Paraguai)

 

 

 

Local: Estadio Monumental Antonio Vespuci, em Buenos Aires (Argentina)
Data: Sexta (13), às 22h.

 

 

Da Redação com informações da FPF