Copa Sul-Americana 2017: Corinthians faz tarefa de casa e vence o Universidad do Chile na Arena Itaquera

Rodriguinho e Jadson marcaram, mesmo sob pressão adversária – CRÉDITO: DANIEL AUGUSTO JR/AG CORINTHIANS

 

 

O Corinthians conseguiu arrancar a vitória por 2 a 0 do Universidad do Chile na Arena Itaquera, pela primeira fase da Copa Sul-Americana. Mesmo jogando em casa, os brasileiros foram pressionados desde os minutos iniciais e contaram com os gols de Rodriguinho e Jadson para encaminhar a classificação. Com o resultado, o time de Fábio Carille completou cinco jogos sem perder, contando Paulistão Itaipava, com três empates e duas vitórias.

 

 

 

Como o gol fora de casa é critério de desempate, o Corinthians carregará na bagagem uma boa vantagem até Santiago. Caso marque um gol no Chile, os brasileiros obrigaram o adversário a balançar as redes pelo menos quatro vezes. Se o jogo terminar com o mesmo placar, a decisão sairá das cobranças de pênalti.

 

 

 

 

Rodriguinho era a esperança do Corinthians antes mesmo de a bola rolar. Durante a semana o técnico Fábio Carille comemorou o retorno do camisa 26, recuperado de dores no joelho esquerdo. E o meia realmente fez diferença no time titular. Ele foi o jogador que mais se movimentou no primeiro tempo buscando os espaços na marcação do Universidad do Chile, além de abrir opções de passes para os companheiros.

 

 

 

 

Mas os chilenos não vieram para o Brasil a passeio. Aos 13 minutos de bola rolando, o time acertou um cruzamento pela esquerda na medida para Felipe Mora, que recebeu entre os zagueiros do Corinthians e bateu rasteiro no canto. Ela só não tocou o fundo das redes porque Cássio apareceu muito bem para afastar. O Universidad chegou a ter 62% da posse e sete finalizações em trinta minutos, representando bem a superioridade em campo.

 

 

 

 

 

E foi justamente no melhor momento do adversário que o Corinthians conseguiu abrir o placar na Arena, aos 40 minutos. Em um raro momento que trabalhou a bola, ela caiu nos pés de Gabriel, que arriscou de longe. Johnny Herrera, velho conhecido no Parque São Jorge, deu rebote para Guilherme Arana, que também tentou. Em nova sobra do goleiro, Rodriguinho apareceu livre na pequena área para apenas completar.

 

 

 

 

 

O roteiro dos 45 minutos finais foi muito parecido com o que aconteceu no primeiro tempo: Universidad pressionando de todas as formas e o Corinthians aguardando apenas um vacilo para balançar a rede. Mais uma vez, quando os chilenos estavam com a ‘faca e queijo’ na mão para marcar, foi o time de Fábio Carille que agitou o marcador, aos 23 minutos, mais uma vez com Jadson, agora vice-artilheiro da Arena.

 

 

 

 

 

Em uma falta praticamente no círculo central, o Corinthians mandou todos os jogadores para a grande área e tentou a bola alçada. O camisa 10 mandou o ‘balãozinho’ para Jô, que subiu junto com a marcação, mas conseguiu escorar para a meia lua. Rodriguinho dividiu com o zagueiro chileno e ela sobrou novamente para Jadson, que mandou de perna direita e marcou o segundo gol corintiano. Ela entrou no canto esquerdo, sem chance para Herrera.

 

 

 

 

 

O Corinthians volta a campo no próximo domingo, quando decide as quartas de final do Campeonato Paulista. Depois de empatar por 0 a 0 em Ribeirão Preto, o time de Fábio Carille receberá o Botafogo na Arena Corinthians, em São Paulo, às 16 horas. Pela Copa Sul-Americana o próximo compromisso é apenas no dia 10 de maio, no estádio Nacional do Chile, em Santiago.

 

 

 

 
Da Redação com informações da FPF