Copa do Mundo 2018 – Rússia: Torcida se despede da seleção em clima de otimismo rumo ao hexa

Torcedores fizeram festa para a despedida da Seleção Brasileira de Futebol, na saída da CBF, rumo ao aeroporto. – Foto: Vladimir Platonow/Agência Brasil

 

A despedida da seleção brasileira de futebol foi em clima de festa e otimismo, em frente à sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na Barra da Tijuca. Enquanto os jogadores davam as últimas declarações à imprensa do lado de dentro do prédio, do lado de fora, dezenas de torcedores, entre eles muitas crianças, aguardavam com ansiedade a saída dos craques.

 

 

 

 

“O 7 x 1 [contra a Alemanha] já ficou para trás. Eu acredito na seleção, principalmente pelo técnico Tite e pelo grupo. Em 2014, nós dependíamos de um único craque, agora é um time completo”, vibrou Jarbas Carlini, mais conhecido como Jarbas das Taças, empunhando uma réplica da taça da Copa do Mundo.

 

 

 

 

 

O ônibus que levaria o grupo ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, todo amarelo e com o logotipo da CBF, chamava a atenção. Além disso, cinco motoqueiros da Polícia Rodoviária Federal (PRF), com suas vistosas motos de grande cilindrada, aguardavam a saída do veículo para fazer a escolta.

 

 

 

 

A cena atraiu gente que nem sabia exatamente o que estava acontecendo, mas que, por curiosidade, foi ver o que ocorria.

 

 

 

 

“Eu estava passando, vi a muvuca e parei. O Brasil vai ganhar. Tem que levar a melhor este ano. Eu não entendo muito de futebol, mas é o meu coração que está dizendo isso”, disse o camelô Admilson Santana, que pedia para a reportagem filmá-lo, “para ficar famoso”.

 

 

 

 

Às 14h20, os primeiros jogadores começaram a sair, para o delírio dos fãs, que se espremiam do lado de fora da grade, para ver os craques de perto e garantir uma foto no celular. O mais aplaudido foi Neymar, que entrou direto, sem falar com a torcida. O técnico Tite também recebeu muitos aplausos e gritos de incentivo. Ao entrar no ônibus, Tite acenou para os torcedores e fez o sinal da cruz. Mas a maioria dos jogadores entrou sem olhar para os fãs, o que deixou alguns decepcionados.

 

 

 

 

“Só o Brasil é assim. Parece que são de ouro. Tem que ter mais contato com o povo. [Eles] têm que ser mais humildes”, protestou o barman James Clayton.

 

 

 

O embarque durou apenas 20 minutos e às 14h40 o ônibus levando a seleção para o aeroporto partiu, com o caminho sendo aberto pelos batedores da PRF, em comboio pela Linha Amarela e Linha Vermelha. Do Brasil, o grupo segue direto para a Inglaterra, onde será realizado o treinamento, no campo do Tottenham, em Londres.

 

 

 

 

A seleção só chega à Rússia dia 11 de junho, onde ficará baseada na cidade de Sochi. Dia 17 será a estreia, contra a Suíça – primeiro passo rumo ao hexa.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Agência Brasil