Copa do Mundo 1970 – México: Tricampeões recebem homenagem da CBF pelos 45 anos da conquista da Copa do Mundo de 1970 no México

Tricampeões recebem homenagem da CBF pelos 45 anos da conquista da Copa do Mundo de 1970 no México
Tricampeões recebem homenagem da CBF pelos 45 anos da conquista da Copa do Mundo de 1970 no México

 

 

A CBF recebeu visitas ilustres nesta terça-feira: os tricampeões mundiais. Em homenagem aos 45 anos da conquista, o técnico Zagallo e os ex-jogadores estiveram na sede da entidade.

 

 

 

O secretário-geral Walter Feldman, que assistiu à Copa do Mundo de 1970, como torcedor, estava muito emocionado em participar desta homenagem mais do que merecida à equipe tricampeã mundial.

 

 

 

– É um momento muito emocionante para a CBF. É uma satisfação receber vocês aqui. Eu, que vivi aquele momento nas ruas de São Paulo, me sinto orgulhoso em poder fazer parte disso.

 

 

 

O diretor de Marketing, Gilberto Ratto, explicou a ideia da CBF em homenagear a conquista do tricampeonato pelos 45 anos.

 

 

 

– Eu não assisti à Copa de 70, mas lembro do meu pai contar sobre os lances, os gols, os craques que vestiam a camisa da Seleção naquela época. No início deste ano, quando vimos que completavam 45 anos da conquista, sabíamos que não poderia passar em branco.

 

 

 

Os tricampeões, a diretoria da CBF e os funcionários da entidade assistiram a dois vídeos: “Somos todos futebol”, do Museu da Seleção Brasileira, e um relembrando os melhores lances da conquista da Copa do Mundo de 1970.

 

 

 

Depois, um a um, os tricampeões foram chamados ao palco para receberem a réplica da camisa de 70 e uma medalha comemorativa. Os ex-jogadores já falecidos ou que não puderam vir foram representados por familiares.

 

 

 

Zagallo, o treinador; Carlos Alberto Torres, o capitão; Britto; Piazza; Clodoaldo; Jairzinho; Paulo César Caju; Pelé, representado por sua filha Flávia Cristina; Félix, representado por sua filha Ligia; Leão; Zé Maria; Ado; Dario; Edu; Marco Antônio; Roberto Miranda; Gérson, representado pelo genro Ricardo; Joel Camargo, representado por sua filha Simone; e Fontana, representado pelo seu filho Fabrício.

 

 

 

Denise Helena, a filha de Everaldo, teve um problema em seu voo e não conseguiu chegar a tempo de receber a homenagem.

 

 

 

O capitão Carlos Alberto Torres agradeceu à CBF pela homenagem.

 

 

 

– Esta é a primeira vez que a Seleção de 70 é homenageada. É a primeira vez que estamos todos reunidos. A Seleção de 70 é reconhecida por muitos treinadores e jogadores como um modelo de jogo a ser seguido – ressaltou o capitão.

 

 

 

Após a entrega das camisas e das medalhas, os homenageados almoçaram no restaurante da CBF.

 

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da CBF