Copa do Brasil 2019 – Quartas de Final: Internacional elimina o Palmeiras nos pênaltis e irá encarar o Cruzeiro nas Semifinais.

Internacional elimina o Palmeiras da Copa do Brasil 2019. Foto: Divulgação/Internacional.

No duelo por uma vaga na semifinal da Copa do Brasil 2019, o Internacional venceu o Palmeiras por 1 a 0 no tempo normal, com gol de Patrick, devolvendo o placar do primeiro jogo em São Paulo.

 

A decisão foi  para os pênaltis, e o Colorado Gaúcho eliminou o time Paulista por 5 a 4.  O Cruzeiro será o adversário na fase seguinte, nos dias 7 e 14 de agosto. Os mandos de campo serão definidos pela CBF através de sorteio.

 

O jogo

 

O jogo começou movimentado e com clima de decisão, com os dois goleiros sendo bem exigidos. O Internacional ditava o ritmo do jogo e era mais presente no campo de ataque, mas o Palmeiras também assustava nos escanteios e nas bolas esticadas na direção de Deyverson.

 

 

Na primeira etapa, Weverton salvou o time paulista, primeiro em cabeceio de Rodrigo Moledo e em chute de Guerrero dentro da área.Mas de tanto insistir, os gaúchos abriram o placar aos 40 minutos com Patrick. Após bate-rebate na entrada da área, a bola sobrou para o meia que acertou um belo chute e estufou as redes.

 

 

O Internacional seguiu melhor na segunda etapa, com o goleiro Weverton segurando o ataque rival. O arqueiro palmeirense brilhou com lindas defesas, principalmente em um chute de primeira de Nico López e em cabeceio de Victor Cuesta.

 

 

O Palmeiras seguia apostando nos contragolpes e, com Deyverson pouco inspirado, tinha em Dudu sua melhor alternativa. Mesmo assim, o camisa 7 estava bem marcado e teve poucas oportunidades de criar jogadas de perigo.

 

 

 

Aos 39 minutos, um lance polêmico dentro da área do Internacional. Felipe Melo carregou pelo meio e caiu pedindo pênalti por contato de Edenílson. O árbitro catarinense Rafael Traci assinalou pênalti, mas voltou atrás após conferência no árbitro de vídeo.

 

 

O gol da classificação do Internacional poderia ter saído aos 47 minutos, quando D’Alessandro cobrou escanteio da direita e o zagueiro Victor Cuesta subiu mais do que a marcação para completar de cabeça para o fundo do gol. No entanto, o árbitro anulou o lance após consultar o VAR e ver falta em Felipe Melo.

 

 

Com o resultado, a decisão foi para os pênaltis. Nas primeiras cinco cobranças para cada time, o goleiro Marcelo Lomba defendeu a tentativa do zagueiro Gómez e Weverton evitou o tento de Patrick. Na sequência, Nonato converteu e Moisés carimbou o travessão, decretando a eliminação palmeirense.

 

 

O drama das penalidades máximas

  • Guerrero converte na abertura da série! 1 a 0 pro Inter!
  • Bruno Henrique também acerta. 1 a 1.
  • Rafael Sobis solta uma pancada e faz 2 a 1!
  • Gustavo Gómez cobra e Marcelo Lomba defende com o pé direito!!
  • Edenilson bate, a bola bate na trave e entra!! 3 a 1.
  • Diogo Barbosa cobra e converte.
  • Rodrigo Lindoso acerta o ângulo direito. 4 a 2 para o Inter!
  • Luan bate, bola acerta o travessão, mas bate nas costas de Lomba e entra. 4 a 3.
  • Patrick bate e Weverton defende.
  • Willian converte para o Palmeiras. 4 a 4.
  • Nonato cobra e marca!! 5 a 4.
  • Moisés acerta o travessão na cobrança!!!! INTER NA SEMIFINAL!!!!!

 

 

Ficha técnica:

 

Internacional (1)(5): Marcelo Lomba; Bruno (Nonato), Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel (Wellington Silva); Rodrigo Lindoso; D’Alessandro, Edenilson, Patrick e Nico López (Rafael Sobis); Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

 

Palmeiras(0)(4): Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Dudu, Lucas Lima (Moisés) e Zé Rafael (Willian); Deyverson (Carlos Eduardo). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

 

Gol: Patrick (I), aos 40min do primeiro tempo

 

Cartões amarelos: D’Alessandro, Nico López, Nonato (I); Dudu, Luan, Gustamo Gómez, Marcos Rocha (P). Expulsão: D’Alessandro (I).

 

Pagantes: 38.836. Menores: 1.166. Não pagantes: 2.342. Público total: 42.344. Renda: R$ 2.306.661,00.

 

Arbitragem: Rafael Traci (SC), auxiliado por Bruno Boschilia (PR) e Rodrigo Henrique Corrêa (RJ). VAR: Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC).

 

Local: Beira-Rio.

 

Da Redação com informações da FPF e site oficial do Internacional.