Copa do Brasil 2018 – Final: Jadson é uma das principais esperanças do Corinthians na final contra o Cruzeiro nesta quarta-feira – 17/10/2018.

Jadson é uma das principais esperanças do Corinthians na final contra o Cruzeiro nesta quarta-feira – 17/10/2018. – Foto: Daniel Teobaldo /Staff Images

 

Vestir a camisa 10 do Corinthians nunca foi uma missão fácil. Mas é uma responsabilidade com a qual Jadson já está acostumado. Em sua segunda passagem pelo clube, o meia assumiu o papel de protagonista do time e é uma das principais esperanças da torcida para a final da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, nesta quarta-feira.

 

 

Dentro de campo, o camisa 10 é o grande organizador do time. De seus pés saem as jogadas mais perigosas do time, seja com bola rolando ou nas cobranças de falta e escanteio. Foi dele o gol que desafogou o Timão nas quartas de final, contra a Chapecoense, na Arena Condá. Também foi dele o lançamento preciso para que Danilo Avelar abrisse o placar contra o Flamengo, na semifinal.

 

 

 

 

Como resultado, Jadson está indicado ao prêmio de Craque da Copa do Brasil, ao lado de Dedé, do Cruzeiro. Ciente de sua responsabilidade no time, o meia preferiu exaltar o lado coletivo do Corinthians.

 

 

 

 

-O prêmio individual é muito bacana, todo mundo gostaria de ganhar, mas o importante para mim e para nossa equipe é conseguir esse título da Copa do Brasil, que vai ser fundamental para os jogadores, para o clube e para os torcedores – frisou, em entrevista ao site da CBF.

 

 

 

 

Jadson foi contratado pelo Corinthians em 2014, em uma troca considerada polêmica à época. Antes no rival São Paulo, o meia rumou para o clube do Parque São Jorge, que emprestou o atacante Alexandre Pato para o Tricolor. Mas o tempo mostrou que o negócio foi muito bom para o Alvinegro. No ano seguinte, Jadson foi um dos pilares do time que ganhou o Brasileirão com folgas. No começo de 2016, no entanto, o elenco passou por um desmanche e o meia acabou negociado com o futebol chinês.

 

 

 

 

Mas Jadson não conseguiu passar tanto tempo longe do Corinthians. De volta ao clube em 2017, foi mais uma vez fundamental na conquista de mais um Campeonato Brasileiro. Um dos remanescentes da conquista do título, Jadson não foge do papel de liderança que tem no elenco, mas sabe que não está sozinho nessa função.

 

 

 

 

– Eu acho que já sou um jogador mais experiente. Mas aqui na equipe tem outros atletas como Cássio, Danilo, Sheik, Fagner, Ralf, que têm mais tempo de casa que eu, que ganharam mais títulos, a gente divide esse papel. Há um respeito tanto dos mais experientes, e os mais jovens também têm um respeito por nós. Por isso que o Corinthians conseguiu chegar nas competições importantes – avaliou.

 

 

 

 

Em busca de mais um capítulo de sua história com a camisa do Corinthians, Jadson tem a chance de escrever seu nome mais uma vez no hall de campões do clube. E tantas conquistas fazem o meia se sentir cada vez mais à vontade no Timão, que virou uma espécie de segunda casa para ele.

 

 

 

 

– Eu fico feliz de poder defender a camisa do Corinthians. Jogar aqui é prazeroso. Não tem uma palavra para descrever. Só entrando em campo, com a Arena lotada, não tem como explicar. Só estando ali para saber a sensação – concluiu.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da CBF