Copa do Brasil 2018 – Final: Clubes Paulistas têm bom retrospecto em finais do torneio mas viradas são raridades.

Confira como ficou o mando dos jogos da grande final entre Cruzeiro e Corinthians pela Copa do Brasil. - Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Clubes Paulistas têm bom retrospecto em finais do torneio mas viradas são raridades. – Foto: Lucas Figueiredo/CBF

 

 

Se depender do desempenho dos clubes paulistas em decisões da Copa do Brasil, o corintiano pode ficar mais otimista com a final desta noite, diante do Cruzeiro, na Arena, às 21h45. Das 29 edições do torneio, 14 delas teve ao menos um clube paulista envolvido na disputa pelo título, com alto índice de aproveitamento. Porém, em apenas quatro ocasiões, houveram viradas ao menos similares ao que o time do Parque São Jorge precisa para ser campeão.

 

 

À exceção do clássico entre Palmeiras e Santos vencido pelos alviverdes em 2015, os times de São Paulo foram desafiados por equipes de outros estados em 13 ocasiões, vencendo nove delas. Aproveitamento de 71%.

 

 

 

Linha do tempo

 

 

O primeiro paulista numa final do torneio foi justamente o Corinthians, que em 1995 superou o Grêmio ao vencer em casa e fora. No ano seguinte, porém, houve o primeiro revés de um time do estado, com a derrota do Palmeiras para o Cruzeiro em decisão emocionante e vingada dois anos depois, quando o time alviverde deu o troco vencendo os mineiros no torneio de 1998.

 

 

 

 

Até hoje sem conquistar essa taça, o São Paulo esteve próximo do feito em 2000, quando também perdeu para o Cruzeiro nos minutos finais da decisão. No ano seguinte, foi a vez do vice-campeonato corintiano diante do Grêmio, em pleno estádio do Morumbi.

 

 

 

Em 2002, porém, o Corinthians voltou a levantar a taça ao superar o Brasiliense, uma das maiores zebras da história da competição. O feito corintiano não foi repetido por Flamengo e Fluminense que foram derrotados por Santo André e Paulista, em 2004 e 2005, respectivamente. As equipes do interior do estado permitiam assim o acirramento em número de títulos com os times do sul, até então os maiores vencedores do torneio: 6 a 5.

 

 

 

Após dois anos longe da decisão, o futebol paulistra retornou à disputa do título com o Corinthians em duas vezes consecutivas. Na primeira, em 2008, em reconstrução, perdeu para o Sport, enquanto em 2009 deu a volta por cima diante do Internacional, empatando no número de conquistas com as equipes do Rio Grande do Sul.

 

 

 

Coube ao Santos, em título inédito em 2010, determinar a hegemonia paulista ao superar o Vitória da Bahia. Campeão em 2012 -contra o Coritiba- e contra o próprio time da Vila Belmiro em 2015, o Palmeiras ampliou essa marca.

 

 

 

Virada é raridade

 

 

Em apenas quatro ocasiões aconteceram viradas em decisões da Copa do Brasil e, em uma delas, de forma idêntica ao que precisa o Corinthians para ser campeão nesta noite. Justamente com o Cruzeiro como derrotado.

 

 

 

Após vencer em Minas Gerais por 1 a 0 com gol de Fábio Júnior, o time celeste viu o Palmeiras conseguir a virada no jogo da volta. Paulo Nunes, aos 12 e Oséas, aos 44 minutos do primeiro tempo, marcaram os gols do título palmeirense, evitando as penalidades.

 

 

 

O Corinthians, por sua vez, foi vítima da maior reação pelo título que uma equipe já conseguiu, sucumbindo diante do Sport. Com gols de Dentinho, Herrera e Acosta, o time do Parque São Jorge vencia no Morumbi por 3 a 0 até o último minuto do confronto de ida. Foi quando Enílton marcou o gol qualificado para os pernambucanos. Na volta, Carlinhos Bala e Luciano Henrique marcaram no 2 a 0 que deu o título ao Sport.

 

 

 

A primeira virada da história aconteceu cedo, em 1992. Na ocasião, o Fluminense venceu o jogo de ida por 2 a 1 e, derrotado por 1 a 0 pelo Internacional na volta, perdeu o título também devido ao gol qualificado.

 

 

 

 

Já sem essa regra no regulamento, em 2015 o Santos venceu o primeiro jogo na Vila Belmiro por 1 a 0 e foi derrotado pelo Palmeiras, no Allianz Parque, por 2 a 1. Nos pênaltis, os donos da casa levaram a melhor e ficaram com a taça.

 

 

 

 

Após ser derrotado por 1 a 0 no Mineirão no jogo de ida, o Corinthians precisa vencer por dois gols de diferença para ser campeão sem a necessidade das penalidades, que ocorrerão em caso de vitória simples. O jogo será às 21h45, na Arena Corinthians, em Itaquera.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da FPF