Circuito Mundial de Vôlei de Praia 2019 – Jinjiang (China): Evandro/Bruno disputa a final, e André/George busca o bronze na China

André (esq) e Evandro disputam bola na rede durante a semifinal (Créditos: Divulgação/FIVB)

 

 

O Brasil conseguiu importantes vitórias e neste sábado (25.05) e avançou à final e disputa de bronze do torneio masculino na etapa quatro estrelas de Jinjiang (China) do Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF) disputam o ouro contra os noruegueses Mol/Sorum às 5h15 (de Brasília) deste domingo (26.05), enquanto André Stein/George (ES/PB) encaram os norte-americanos Bourne/Crabb pelo terceiro lugar do torneio, às 1h45.

 

 

Cada dupla disputou três rodadas entre a noite da última sexta-feira e madrugada de sábado (manhã e tarde de sábado na China). O resultado poderia ser ainda melhor, com uma dobradinha brasileira no pódio, mas os times do país acabaram se cruzando na semifinal. Vitória de Evandro e Bruno sobre André e George por 2 sets a 0 (26/24, 21/15), em 42 minutos. Bruno comentou o duelo contra os compatriotas e analisou a primeira final do time no tour.

 

 

 

“É sempre difícil, nos enfrentamos muito no Brasil, os times se conhecem, e quando chegamos aqui existem várias emoções. Você pode perguntar para qualquer país, é sempre duro quando você compete com um compatriota. O principal para nós foi tentar nos mantermos fortes até o final, conseguimos e estou feliz por isso. Eles (André e George) estão fazendo um excelente torneio aqui, eliminaram a Espanha (Herrera/Gavira), que estão muito bem nesta temporada. Foi uma semifinal excelente, de alto nível, não poderia estar mais satisfeito”, disse Bruno.

 

 

 

Antes, pelas quartas de final, Evandro e Bruno haviam eliminado os russos Krasilnikov/Stoyanovskiy por 2 sets a 0 (21/18, 21/16), e nas oitavas de final, a vitória foi sobre os noruegueses Berntsen/Hendrik Mol, com parciais de 21/14, 21/14. Evandro também comentou a vaga na decisão e a campanha de superação na China.

 

 

 

“O resultado em Itapema (na etapa passada) não era o que esperávamos, mas sabíamos que teríamos que nos superar para esta etapa. Além da viagem de dois dias, tivemos que superar algumas dificuldades na alimentação, o cardápio é bastante difícil e acabamos perdendo peso. Mas mantivemos o foco, fizemos boas partidas e felizmente alcançamos essa final”, disse.

 

 

 

Já André e George superaram nas quartas de final Herrera/Gavira, da Espanha, por 2 sets a 0 (28/26, 24/22), e eliminaram nas oitavas os letões Plavins e Tocs também por 2 a 0 (21/18, 21/18). Alison e Álvaro Filho (ES/PB) também entraram em quadra, mas acabaram eliminados nas oitavas de final justamente para os norte-americanos Bourne/Crabb, por 2 sets a 0 (21/18, 27/25), terminando na nona colocação, somando 400 pontos no ranking.

 

 

 

O duelo de Evandro/Bruno contra os noruegueses Mol/Sorum, atuais campeões do Circuito Mundial e vencedores da etapa passada, em Itapema (SC), será o primeiro da história dos dois times. O mesmo acontece na disputa de bronze, com André e George encarando os norte-americanos Bourne/Crabb pela primeira vez no tour internacional.

 

 

 

A etapa de Jinjiang conta pontos para a corrida olímpica brasileira. A cidade litorânea chinesa recebeu um torneio do Circuito Mundial pela primeira vez em 2018, sem a participação de duplas brasileiras. Na ocasião, os norte-americanos Mayer/Crabb e as japonesas Mizoe/Hashimoto ficaram com a medalha de ouro.

 

 

 

Os torneios do Circuito Mundial são divididos em estrelas (uma até cinco). Jinjiang é o quarto torneio nível quatro estrelas disputado em 2019. Outros cinco desta categoria serão realizados até o final do ano. com distribuição de cerca de R$ 1,2 milhão em prêmios para todos os times em disputa, sendo cerca de R$ 80 mil para a dupla campeã de cada naipe. A competição também dará 800 pontos aos campeões em cada naipe.

 

 

 

Das Redação com informações provenientes da CBV