Circuito Mundial de Vôlei de Praia 2019 – Etapa de Moscou: Alison/Álvaro Filho disputa o ouro, e Guto/Saymon busca o bronze em Moscou

Alison (esq) vibra com Álvaro Filho durante a semifinal em Moscou (Créditos: Divulgação/FIVB)

 

O Brasil garantiu neste sábado (17.08) vaga na final da etapa quatro estrelas de Moscou (Rússia), pelo Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. Alison e Álvaro Filho (ES/PB) venceram os dois jogos que disputaram, contra duplas da Itália e Alemanha, e vão enfrentar os letões Samoilovs/Smedins pela medalha de ouro neste domingo (18.08). Já Guto e Saymon (RJ/MS) foram superados na semifinal e buscarão a medalha de bronze no torneio internacional.

 

 

 

A final da etapa quatro estrelas de Moscou acontece às 12h30 (de Brasília) deste domingo e marcará o segundo encontro entre os dois times no campeonato. Na fase de grupos do torneio russo, Alison e Álvaro Filho venceram Samoilovs e Smedins, que foram campeões do Circuito Mundial em 2013 e 2014, por 2 sets a 0 (21/16, 21/18). Já Guto e Saymon encaram na disputa de bronze os alemães Thole e Wickler mais cedo, às 8h30, no primeiro duelo entre os dois times.

 

 

 

Alison e Álvaro avançaram para a disputa do título com duas vitórias expressivas neste sábado, eliminando nas quartas de final os atuais vice-campeões olímpicos, os italianos Nicolai e Lupo, por 2 sets a 0 (21/18, 18/21, 15/10), e na semifinal, superando os atuais vice-campeões mundiais, os alemães Thole e Wickler, por 2 sets a 0 (21/12, 21/19). Alison comentou a evolução da dupla, que nesta temporada soma dois ouros e uma prata.

 

 

“Acho que é possível ver em nossos rostos, quando estamos em quadra, que estamos nos divertindo e conseguindo evoluir. O nível técnico do vôlei de praia está muito forte, eu, com 33 anos, era o mais velho em quadra na semifinal. São atletas cada vez mais altos, fortes, jovens. O esporte segue evoluindo e nós estamos trabalhando para acompanhar. O mais importante para nosso time, neste momento, é nos mantermos entre os melhores. Estamos pela quarta vez na semifinal. Queremos essa regularidade. Não adianta vencer uma etapa e ir muito mal em outra. É assim que sabemos trabalhar. Acreditamos muito em respeito, humildade e trabalho”, disse Alison, que completou.

 

 

 

“Estou deixando o Álvaro o mais à vontade possível em quadra, ele já era um grande defensor, cresceu mais ainda no sistema defensivo e no ataque. Abraçou nossa equipe, nossa comissão técnica lá de Vitória (ES), sempre com muito respeito um pelo outro. Estamos conversando muito, estudando os adversários exaustivamente e se dedicando. Sabemos que não conquistamos nada, são resultados crescentes, mas respeitando os outros times”, disse.

 

 

 

Guto e Saymon também participaram de dois jogos que levantaram a torcida. Eles eliminaram nas quartas de final os compatriotas Evandro e Bruno Schmidt (RJ/DF), com triunfo por 2 sets a 1 (17/21, 21/13, 15/12). Na semifinal, após uma batalha de quase uma hora, acabaram superados pelos letões Samoilovs e Smedins por 2 sets a 1 (14/21, 21/12, 22/20), ficando fora da decisão. O bronze pode ser a primeira medalha da dupla brasileira no circuito neste ano.

 

 

 

Evandro e Bruno Schmidt, eliminados nas quartas de final, somam 480 pontos nos rankings da corrida olímpica brasileira e do tour internacional, além de receberem um prêmio de cerca de R$ 24 mil. André e George, outra dupla brasileira que disputou o torneio, caiu na repescagem, na última sexta-feira, somando 320 pontos e recebendo R$ 12 mil.

 

 

 

A fase de grupos em Moscou é composta por 32 times em cada naipe, divididos em oito chaves com quatro duplas. Após a disputa da primeira fase, os primeiros colocados vão direto às oitavas de final, enquanto os segundos e terceiros de cada grupo disputam uma rodada eliminatória anterior, da repescagem (Round 1). O torneio segue em formato eliminatório com oitavas, quartas, semifinais e disputas de bronze e ouro.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da CBV