Circuito Brasileiro Open de Vôlei de Praia 2018: Retorno de Márcio Araújo é uma das atrações do Circuito Brasileiro Open de Vôlei de Praia da etapa de Palmas (TO)

Retorno de Márcio Araújo é uma das atrações do Circuito Brasileiro Open de Vôlei de Praia da etapa de Palmas (TO) – Créditos: Divulgação/FIVB

 

 

Um medalhista olímpico, campeão mundial e dono de quatro prêmios individuais de pós-temporada está de volta ao Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia. Prata nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, Márcio Araújo deixou a aposentadoria de lado e está novamente competindo em alto nível, aos 44 anos. O cearense é uma das atrações da etapa de Palmas (TO), que ocorre de quarta-feira (12.09) a domingo (16.09).

 

 

O torneio na capital tocantinense será a abertura da temporada 2018/2019, com arena montada na Praia da Graciosa, altura do monumento à consciência. As partida da quadra central contam com transmissão ao vivo no Facebook da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Além de Palmas, outras duas cidades recebem etapas ainda neste ano, Vila Velha (ES) e Campo Grande (MS). As paradas de 2019 ainda serão anunciadas.

 

 

 

 

Márcio Araújo, eleito melhor defensor do mundo em 2005, e melhor levantador de 2006 a 2008, havia decidido se aposentar em 2016. A paixão pelo vôlei de praia, porém, sempre foi tentadora. Já neste ano, o medalhista olímpico ensaiou uma volta, disputando o classificatório para um Open em Fortaleza(CE), em janeiro, mas não avançou.

 

 

 

 

Os treinos ficaram mais intensos e ele disputou as quatro etapas do Circuito Challenger, inclusive sendo campeão de uma delas, em Maringá (PR). Era o incentivo para retomar o alto nível. Em Palmas (TO), Márcio está no classificatório e espera conseguir avançar à fase de grupos atuando ao lado de Allison Francioni, campeão mundial Sub-21 em 2013.

 

 

 

“Consegui conciliar minha carreira com os treinamentos e viagens. Felizmente essa flexibilidade possibilitou retomar essa paixão, que é o vôlei de praia. Estou treinando com outros atletas cearenses, como Hevaldo, Allison Francioni, meu parceiro, Allysson Lima. Eles possuem um ritmo muito forte, juventude. Sou privilegiado por não ter problemas físicos, isso me empolgou e motivou, os resultados apareceram e voltei”, disse Márcio.

 

 

 

 

O medalhista que fez história ao lado de nomes como Fábio Luiz (ES) e Ricardo (BA), atualmente coordena o Instituto Cuca (rede mantida pela Prefeitura de Fortaleza, formada por centros que promovem cultura, arte, ciência e esporte para a população). Ele revela que o primeiro objetivo é se manter entre os 16 melhores do ranking, para evitar a disputa do classificatório, e assim seguir subindo na lista de duplas.

 

 

 

 

“Vou jogar até o final da temporada 2018/2019, depois vamos ver, vou fazer uma nova avaliação. Alison é um jogador jovem, vai unir a experiência com a juventude e explosão física dele. Acho que isso será importante para nós. Estou muito feliz com essa possibilidade, acredito que estar com um jovem, pode passar algumas coisas, isso é meu grande incentivo. Vamos sempre querer competir pelas primeiras posições”.

 

 

 

 

Somando Circuito Brasileiro e Mundial, Márcio soma mais de 1500 vitórias. Para avançar à fase de grupos, na disputa do classificatório, na quarta-feira, terá que vencer dois ou três jogos eliminatórios seguidos, dependendo da confirmação dos inscritos.

 

 

 

 

A competição conta com 24 duplas em cada gênero. As 16 melhores duplas no ranking de entradas já estão pré-classificadas para a fase de grupos, enquanto as outras oito vagas em cada naipe são disputadas no classificatório, com partidas eliminatórias diretas na quarta (masculino) e quinta-feira (feminino).

 

 

 

 

No naipe masculino, os 16 times garantidos pelo ranking de entradas são Alison/André (ES), Evandro/Vitor Felipe (RJ/PB), Thiago/George (SC/PB), Jô/Léo Vieira (PB/DF), Vinícius/Moisés (ES/BA), Fernandão/Ramon Gomes (ES/RJ), Hevaldo/Arthur Lanci (CE/PR), Eduardo Davi/Adrielson (PR), Nilton/Felipe Cavazin (RO/PR), Lipe/Fábio (CE), Márcio Gaudie/Vinícius Cardoso (RJ), Oscar/Luciano (RJ/ES), Luccas Lima/Bernardo Lima (SP/CE), Miguel/Guto (MS/SP), Marcus/Pedro Henrique (RJ/PB) e Averaldo/Rodrigo Bernat (TO/RJ).

 

 

 

 

Já no torneio feminino, as 16 duplas pré-classificadas são Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), Carol Solberg/Maria Elisa (RJ), Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), Tainá/Victoria (SE/MS), Josi/Lili (SC/ES), Elize Maia/Maria Clara (ES/RJ), Juliana/Andressa (CE/PB), Taiana/Vivian (CE/PA), Carolina Horta/Ângela (CE/DF), Val/Naiana (RJ/CE), Izabel/Thati (PA/PB), Rachel/Érica Freitas (RJ/MG), Andrezza/Neide (AM/AL), Aline/Diana (SC/RJ), Flávia/Bárbara Ferreira (RJ) e Juliana Simões/Eunyce (PR/AL).

 

 

 

 

Os jogos da fase de grupos, a partir de quinta-feira (13.09), terão transmissão ao vivo pelo Facebook e site oficial da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Já as disputas de medalha dos dois naipes, no sábado (15.09), a partir das 19h, e domingo (16.09), a partir das 10h, serão exibidas ao vivo exclusivamente pelos canais SporTV.

 

 

 

 

A segunda etapa do Circuito Brasileiro Open será em Vila Velha (ES), de 24 a 28 de outubro, enquanto a terceira parada ocorre em Campo Grande (MS), de 21 a 25 de novembro. Em 2019, outras etapas da temporada 18/19 serão realizadas. As datas e cidades ainda serão divulgadas pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

 

 

 

 

Além das duplas campeãs de cada etapa, também existem os campeões gerais da temporada, somando a pontuação obtida nos sete eventos. A competição distribui R$ 45 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos quase R$ 500 mil por etapa.

 

 

 

CREDENCIAMENTO

 

 

Os profissionais de imprensa devem se credenciar através do site http://2018.cbv.com.br/imprensa/credenciamento preenchendo todos os campos requisitados e selecionando na aba evento ‘Circuito Brasileiro Palmas (TO)’. O credenciamento será encerrado às 12h (de Brasília) da próxima segunda-feira (10.09).

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da CBV.