Campeonato Paulista 2019 – Paulistão: Red Bull encara o Santos precisando vencer por 2 gols de diferença para levar a disputa aos pênaltis

Red Bull X Santos – Imagem Departamento de Artes do Portal Bragança

 

 

Red Bull e Santos voltam a se enfrentar pelas quartas de final do Paulistão, nesta terça-feira (26), às 20h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. A equipe santista tem a vantagem de poder perder um gol de diferença, já que venceu o primeiro jogo por 2 a 0. Aos campineiros resta devolver a diferença de gols para levar a disputa aos pênaltis ou vencer por três ou mais gols para avançar de forma direta à semifinal.

 

 

O primeiro encontro entre os clubes terminou com vitória do Santos, por 2 a 0, com gols dos meio-campistas Carlos Sánchez e Diego Pituca. Para a volta, o Red Bull precisa, ao menos, de uma vitória por dois gols de diferença para levar a decisão para as penalidades.

 

 

 

“Temos que ter calma porque temos mais um jogo. O Santos foi muito bem, mas a gente entregou dois gols em erros nossos, com a bola no nosso pé. A gente sabia que o forte deles era a velocidade e entregamos várias situações de contra-ataque. Nosso time não fez o que tinha feito. O resultado é um pouco largo, mas ainda temos condições”, disse o goleiro e capitão Júlio César.

 

 

 

Pelo lado alvinegro, o técnico argentino Sampaoli destacou a vantagem obtida no primeiro embate, mas chamou a atenção do elenco para concretizar a classificação em solo rival. “Esse é um resultado muito bom pela maneira que nós jogamos, mas não é definitivo. Vamos jogar uma nova partida, contra um adversário complicado e será tão difícil”, disse o treinador santista.

 

 

 

Ficha técnica:
Red Bull x Santos;
Horário: 20h;
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas;

 

 

 

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho;
Assistente 1: Daniel Paulo Ziolli;
Assistente 2: Daniel Luis Marques;
Quarto árbitro: Salim Fende Chavez;
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral;
AVAR 1: Danilo Ricardo Simon Manis;
AVAR 2: Vinicius Furlan;

 

 

 

Red Bull: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Rafael Carioca; Jobson, Uillian Correia e Ytalo; Claudinho (Pio ou Bruno Tubarão), Osman e Roberson. Técnico: Antônio Carlos Zago.

 

 

 

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Aguilar, Gustavo Henrique e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca, Carlos Sanchez e Jean Mota; Rodrygo. Técnico: Jorge Sampaoli.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes e vinculadas pela FPF