Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos 2015: Equipe brasileira é prata na prova de 5 km das maratonas aquáticas em Kazan

No pódio, Ana Marcela Cunha, Diogo Villarinho e Allan do Carmo sorriem com a medalha. Foto: Satiro Sodré/SSPress
No pódio, Ana Marcela Cunha, Diogo Villarinho e Allan do Carmo sorriem com a medalha. Foto: Satiro Sodré/SSPress

 

 

Os atletas brasileiros das maratonas aquáticas conquistaram a segunda medalha para o Brasil no Mundial de Kazan, na Rússia. Depois do bronze de Ana Marcela Cunha na prova feminina dos 10 km, a equipe mista do país, formada por Ana Marcela, Diogo Villarinho e Allan do Carmo, faturou a prata na prova de 5 km. O trio é contemplado pelo programa Bolsa Pódio, do governo federal.

 

bom resultado, no entanto, veio após muita tensão. Após o término da prova, o placar da competição não mostrava o resultado brasileiro. A expectativa dos atletas e da comissão técnica era de medalha de prata, mas a comemoração só veio após a confirmação oficial do resultado. Os brasileiros completaram o percurso em 55min31s2, empatados com a Holanda. O título ficou com a Alemanha, com 55min14s.

 

 

 

 

“Nós mudamos completamente a estratégia. Em Barcelona o Allan puxou o ritmo o tempo todo. Desta vez o Allan puxou na primeira volta toda, o Diogo a metade da segunda e depois o Allan finalizou. Nós observamos muito o time alemão e aprendemos muito com eles em 2013”, exaltou Ana Marcela Cunha.

 

 

 

 

Para Diogo, a conquista serviu também como alívio, já que ele não conseguiu a vaga olímpica na prova masculina dos 10 km. “Há poucos dias eu perdi a vaga olímpica, então essa medalha me deu ânimo novo. Estamos muito felizes”, comemorou.

 

 

 

 

Com três atletas classificados para os Jogos Olímpicos Rio 2016 (Ana Marcela e Poliana Okimoto no feminino, e Allan do Carmo no masculino), o Brasil vai atrás de mais medalhas no Mundial de Kazan neste sábado (01.08). Ana Marcela, Betina Lorscheitter, Allan e Diogo disputam a prova de 25 km na Rússia.

 

 

 

 

Fonte: Da Redação com informações provenientes de Agências de Notícias e da Confederação Brasileira Triathlon (CBTri)