Campeonato Brasileiro 2018 – Brasileirão: São Paulo vence a Chapecoense, é campeão do primeiro turno e se isola na liderança

São Paulo termina o primeiro turno do Campeonato Brasileiro na liderança - Foto: Divulgação/Twitter/São Paulo
São Paulo termina o primeiro turno do Campeonato Brasileiro na liderança – Foto: Divulgação/Twitter/São Paulo

Em jogo truncado, o São Paulo levou a melhor e venceu a Chapecoense por 2 a 0 no Morumbi, fechando o primeiro turno na liderança do Campeonato Brasileiro. Shaylon e Hudson marcaram os gols da vitória neste domingo, pela 19ª rodada. Diego Aguirre apostou em algumas mudanças no time titular e resolveu testar jogadores que vinham como reservas, como a estreia do meia-atacante Everton Felipe, recém-contratado do Sport.

Com a vitória, o São Paulo se isola ainda mais na liderança da competição, com 41 pontos, quatro à frente do Flamengo e três do Internacional, novo vice-líder. Com o resultado o clube fecha o primeiro turno como melhor mandante e melhor visitante. Já a Chapecoense segue com 21 pontos, na 14ª posição.

Antes de a bola rolar o torcedor do São Paulo já teve a primeira surpresa. Diego Aguirre aproveitou o jogo dentro de casa para poupar Anderson Martins, Reinaldo, Hudson, Nenê e Rojas, mandando para campo Bruno Alves, Edimar, Liziero, Shaylon e Everton Felipe, respectivamente. Consideradas peças fundamentais no elenco, as mudanças alarmaram a torcida, que compareceu com mais de 30 mil pessoas no Morumbi.

Só que com apenas dois minutos de jogo o treinador já deu sinais de que tomou a escolha correta. Everton recebeu pela esquerda e conseguiu achar um lindo passe para Edimar, que saiu nas costas da marcação, foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro para o meio da pequena área. Shaylon apareceu na frente do zagueiro e jogou para o fundo das redes. O meia, que substituiu Nenê, passou pelas categorias de base da Chapecoense.

O time de Santa Catarina conseguiu responder com 19 minutos, em um lance de velocidade pelo meio. Após boa troca de passes, Wellington Paulista apareceu frente a frente com Sidão, mas o auxiliar assinalou a posição de impedimento e invalidou o lance. Pressionado, o São Paulo tinha dificuldade para reagir e passou a trocar passes no meio de campo, esperando o fim do primeiro tempo para recompor o time no vestiário.

Com a posse de bola, a Chapecoense voltou melhor para o segundo tempo e passou a trocar passes no campo de ataque, sempre invertendo o lado para tentar pegar a marcação desprevenida. Para o São Paulo a aposta era no contra-ataque, mas não conseguia imprimir a velocidade necessária para decidir o lance. Por isso Aguirre teve que mexer no time, tirando Hudson e Rojas do banco para entrarem nos lugares de Liziero e Everton Felipe.

A mudança deu certo logo no primeiro lance ofensivo, aos 17 minutos. Em cobrança de lateral pela direita, Diego Souza escorou no primeiro pau e ela sobrou limpinha para Shaylon, no meio da marcação, que tentou um arremate forte, mas explodiu em cima do zagueiro. Depois, com 20, Rojas fez uma linda jogada individual pela direita, carregou em velocidade e cruzou para Everton, mas o goleiro Jandrei apareceu bem no meio do caminho para ficar com ela.

Quando a Chapecoense ensaiou uma pressão no Morumbi, o São Paulo conseguiu matar o jogo. Aos 37 minutos, Hudson começou a jogada pela direita, carregou pelo meio e soltou com Rojas do outro lado, lá na ponta. O atacante levantou a cabeça e devolveu para o volante, que acertou um lindo chute de perna direita e mandou para o fundo das redes de Jandrei.

Na próxima quarta-feira, às 19h30, o São Paulo viaja para Curitiba enfrentar o Paraná na Vila Capanema, enquanto a Chapecoense recebe o Atlético-PR na Arena Condá, em Chapecó, também às 19h30. Os dois jogos valem pela 20ª rodada, a primeira do segundo turno do Campeonato Brasileiro.

Fonte: FPF