Campeonato Brasileiro 2018 – Brasileirão: Gabriel, do Santos, é eleito melhor atacante e artilheiro da competição

Gabriel (Gabigol) do Santos - Prêmio Brasileirão 2018 - Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Gabriel (Gabigol) do Santos – Prêmio Brasileirão 2018 – Foto: Lucas Figueiredo/CBF
“Menino da Vila, santista e cruel: vai pra cima, Gabriel!”. A música, que já ficou famosa em jogos na Vila Belmiro e no Pacaembu, ilustra bem o sentimento do torcedor do Santos com Gabriel Barbosa, o Gabigol.

Cria da base, o atacante se consagrou como artilheiro do Brasileirão, com 18 gols.

Gabriel foi revelado pelo Santos, mas já está na sua segunda passagem pelo clube. Depois de se firmar em 2015 e 2016, quando foi campeão olímpico pela Seleção Brasileira, o atacante se aventurou pelo futebol europeu. Jogou em clubes e países diferentes, passou por Itália e Portugal, até voltar para casa.

Com a camisa do Santos em 2018, Gabriel foi artilheiro do Brasileirão e da Copa do Brasil, um feito inédito até o momento. Vestindo um dos mantos mais importantes do futebol mundial, a 10 do Santos, Gabigol foi um dos principais catalisadores da reação do Santos na segunda metade do campeonato.

— Um ano importante pra mim individualmente falando, aumentei minhas médias de gol, consegui ser artilheiro do Brasileirão e da Copa do Brasil. Poderia ter sido melhor se coletivamente tivesse tido um título, mas no geral foi muito bom e especial – avaliou o artilheiro santista.

Antes ameaçado pelo rebaixamento, o Alvinegro Praiano emplacou uma sequência de resultados positivos e chegou a ficar próximo de uma vaga na Libertadores.

O Prêmio Brasileirão é a cerimônia de entrega de troféus aos melhores do campeonato. No masculino, a eleição online é realizada com cerca de 10 mil profissionais de imprensa, capitães e treinadores dos 20 clubes, além de jogadores e comissão técnica da Seleção Brasileira. São 11 troféus para os atletas mais votados por posição, melhor técnico, artilheiro, revelação, craque do Brasileirão, craque da galera (escolha pelo Globoesporte.com), gol mais bonito (apontado pelos torcedores pelo Facebook da CBF), fair play, melhor árbitro e dois assistentes.

Neste ano, o Brasileiro Feminino A-1 também premiará as 11 jogadoras do time ideal, melhor treinador ou treinadora, artilheira, craque, revelação e fair play. Também está prevista a categoria Não é Só Futebol, que será destinada a uma atitude que transcende o campo de jogo, e uma grande homenagem da noite a um ídolo do futebol.

Fonte: CBF