Campeonato Brasileiro 2017 – Brasileirão: São Paulo volta a vencer e derrota o Coritiba de virada por 2 a 1.

São Paulo volta a vencer e derrota o Coritiba de virada por 2 a 1.

 

 

O São Paulo conquistou uma virada em cima do Coritiba, por 2 a 1, nesta tarde (26) no estádio Couto Pereira, na capital paranaense, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time da casa saiu na frente, em um pênalti inexistente, mas o time paulista virou o placar no segundo tempo.

 

 

A vitória deixa o São Paulo, com 49 pontos ocupa a 11ª posição. O Coritiba se complicou, porque se manteve com 43 pontos, em 16º lugar, e ainda correndo o risco de ser rebaixado para a Série B.

 

 

 

O São Paulo queria voltar a vencer, depois de empatar sem gols com o Botafogo, na capital paulista, e não contou com Petros, suspenso, além de Hernanes e Lucas Pratto, ambos machucados. O Coritiba, ao contrário, teve a volta de três titulares – Cléber Reis, Thiago Carleto e Rildo – para tentar se reabilitar da derrota, por 3 a 0, para o Atlético-MG, em Belo Horizonte.

 

 

Mesmo como visitante, o São Paulo começou melhor, com mais atitude ofensiva. Aos quatro minutos quase abriu o placar numa saída errada do goleiro Wilson. Ele chutou a bola nos pés do jovem Brenner, que bateu de primeira, porém, por cima do travessão.

 

 

 

Mas o goleiro do time paranaense se redimiu totalmente aos 20 minutos, quando espalmou um chute de fora da área de Shaylon e o rebote ficou com Brenner. Mas Wilson esticou o braço e mandou a bola para escanteio, numa grande defesa.

 

 

 

Aos poucos, o Coritiba equilibrou as ações e também criou chances. Aos 29 minutos, Sidão saltou para impedir o gol após cabeçada de Alan Santos. Mas o lance do jogo aconteceu aos 41 minutos. Após o cruzamento do lado esquerdo, Edimar e Tiago Real subiram e o árbitro de fundo anotou pênalti sinalizando com o toque de braço. O toque, porém, foi do atacante.

 

 

 

Os paulistas reclamaram muito do que consideraram um pênalti inexistente. Na cobrança de Wilson, novo cobrador oficial após alguns pênaltis perdidos, ele mostrou calma. Não tomou distância da bola, mas chutou forte e no canto direito de Sidão, que ainda saltou sem impedir o gol aos 42 minutos.

 

 

O segundo tempo começou num ritmo mais lento, mas o time da casa parecia mais disposto. Aos 11 minutos, Thiago Carleto cobrou falta da intermediária, mas a bola quicou na frente de Sidão que espalmou.

 

 

 

O São Paulo estava sem muitas alternativas, mas buscou o empate. Aos 21 minutos, Shaylon chutou, a bola desviou nas costas de Werley e bateu na trave esquerda de Wilson, indo para escanteio. Na cobrança de Cuerva, o lateral Éder Militão subiu no segundo andar e testou com força para as redes.

 

 

 

Por alguns momentos, o time da casa sentiu o golpe. O São Paulo aproveitou e virou o placar. Após falta levantada por Shaylon da intermediária, Rodrigo Caio dividiu de cabeça com Matheus Galdezani e a bola entrou no alto: 2 a 1. A arbitragem anotou gol contra.

 

 

 

Depois disso, o São Paulo priorizou a marcação. O Coritiba ainda tentou ser ofensivo com a saída do volante Edinho para a entrada do meia Iago. Não adiantou anda, porque o São Paulo se garantiu bem. De virada.

 

 

 

Na última rodada, o São Paulo vai receber o Bahia, no domingo (3), no Pacaembu, a partir das 17 horas. O Coritiba vai sair diante da Chapecoense, na Arena Condá, em Santa Catarina.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da FPF