Campeonato Brasileiro 2016 – Brasileirão: Corinthians perde para o Botafogo e amarga a quinta partida sem vitória no Brasileirão.

Corinthians perde para o Botafogo e amarga a quinta partida sem vitória.
Corinthians perde para o Botafogo e amarga a quinta partida sem vitória.

 

 

O Corinthians completou cinco jogos sem vitória no Campeonato Brasileiro. Neste sábado, 1, o time perdeu para o Botafogo por 2 a 0 no estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro, pela 28ª rodada da competição. A última vitória do clube paulista no nacional foi contra o Sport, há quase um mês – de lá pra cá foram quatro derrotas, duas delas em clássicos, e um empate.

 

 

 

Nem mesmo a vitória na Copa do Brasil na última quarta-feira, por 2 a 1 contra o Cruzeiro, foi capaz de reanimar o elenco de Fábio Carille, interino no clube. Com o resultado, o Corinthians se manteve com 41 pontos e vê o Santos abrir vantagem no G4, já que tem 48 na quarta posição. Do outro lado, o Botafogo chegou aos mesmos 41, mas com saldo de gols pior que os paulistas.

 

 

 

 

Durante a semana, Jair Ventura treinou o time da casa pressionando a saída de bola do Corinthians e conseguiu controlar os primeiros minutos de jogo. A zaga paulista sofria para acompanhar a movimentação principalmente de Neílton, que chegou a aparecer frente a frente com Walter no primeiro tempo. Mas o domínio carioca só se reverteu em bola na rede aos 23 minutos de jogo.

 

 

 

 

O próprio Neilton tentou uma jogada individual na entrada da grande área, mas acabou esticando demais. Sem desistir, ele dividiu com Yago e a bola sobrou para Vinícius Tanque, que dominou sozinho e serviu novamente Neilton. Com tranquilidade, ele esperou a saída de Walter e tocou por cima do goleiro. Balbuena até tentou cortar, mas errou a bicicleta.

 

 

 

 

Antes do apito final do árbitro, aos 38 minutos da primeira etapa, a defesa do Botafogo tentou um lançamento longo para o lado esquerdo. Fagner tentou cortar, mas ela acabou batendo em Diogo Barbosa, que também ficou frente a frente com Walter e bateu forte, no alto, sem chances para o goleiro. Ela ainda tocou no travessão antes de morrer no fundo das redes.

 

 

 

 

Mas o Corinthians teve a oportunidade de reagir já no início da etapa final, logo aos nove minutos de jogo. Marlone recebeu na grande área e tentou um chute cruzado, mas a bola bateu na mão do goleiro Emerson Santos. O assistente levantou a bandeira e confirmou a penalidade. Na cobrança, Marquinhos Gabriel procurou o canto esquerdo baixo, mas Sidão conseguiu espalmar.

 

 

 

 

Ainda atrás no placar, o time paulista ensaiou uma pressão fora de casa, mas sofreu para vencer a marcação do zagueiro Carli. Com a vantagem, o Botafogo passou a jogar no contra-ataque, buscando as laterais em velocidade, principalmente após a entrada de Pimpão pelo lado direito.

 

 

 

 

 

O Corinthians já volta a campo no Campeonato Brasileiro na próxima quarta-feira, 5, às 21 horas, em confronto direto pelo G4. Isso porque recebe o Atlético-MG na Arena Corinthians, em São Paulo. Já o Botafogo terá uma semana para trabalhar, já que viaja para Florianópolis para enfrentar o Figueirense no estádio Orlando Scarpelli apenas no próximo domingo, 9, também pela 29ª rodada da competição.

 

 

 

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 0 CORINTHIANS

Local: Arena Botafogo
Data-Hora: 1/10/2016 – 16h30
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Auxiliares: Flavio Gomes Barroca (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN)
Renda e público: R$ 245.440,00 / 8.375 pagantes / 9.123 presentes
Cartões amarelos: Victor Luis, Carli, Bruno Silva e Dudu Cearense (BOT); Fagner, Romero, Lucca e Marquinhos Gabriel (COR)
Cartões vermelhos: –
Gols: Neilton 23’/1ºT (1-0) e Diogo Barbosa 38’/1ºT (2-0)

BOTAFOGO: Sidão; Alemão, Carli, Emerson e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Diogo Barbosa (Rodrigo Pimpão) e Camilo; Neilton (Dudu Cearense) e Vinicius Tanque (Luis Henrique) – Técnico: Jair Ventura.

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Yago, Balbuena e Guilherme Arana; Marciel (Lucca), Willians, Guilherme Camacho, Marlone e Marquinhos Gabriel (Rildo); Romero (Gustavo) – Técnico: Fábio Carille.

 

 

Da Redação com informações da FPF