Brasil – Justiça: Jogos Paralímpicos de Inverno começam no dia 09 de março com a participação de três Brasileiros.

 

Jogos Paralímpicos de Inverno começam no dia 09 de março com a participação de três Brasileiros.

Os Jogos Paralímpicos de Inverno de PyeongChang 2018 reunirá mais de 600 atletas de 46 países, terá a abertura no dia 9 de março e as disputas vão até 18. O Brasil participará do evento pela segunda vez na história. A paranaense Aline Rocha e o rondoniense Cristan Ribera, do esqui cross-country, e o paulista André Cintra, do snowboard, serão os representantes.
 

 

 

Antes de entrarem na vila dos atletas em 3 de março, os brasileiros fazem a aclimatação na Itália e no Japão. Aline e Cristian já estão em Livigno e, Andre, em Aomori. A estreia nos Jogos será com a dupla do esqui cross-country, na noite do dia 10 (horário de Brasília). Já o snowboarder Andre compete em sua primeira prova no dia seguinte, 11, também no período noturno. No total, os representantes do Brasil disputarão medalhas em 10 ocasiões.

 

 

 

A estreia do país na neve foi há quatro anos, nos Jogos de Sochi, na Rússia. Andre Cintra e Fernando Aranha, do esqui cross-country, integraram a equipe nacional. Além do snowboard e do esqui cross-country, estão no programa nesta edição dos Jogos o biatlo, o esqui alpino, o curling em cadeira de rodas e o hóquei em trenó.

 

 

 

“É a segunda vez seguida que o Brasil enviará uma delegação aos Jogos Paralímpicos de Inverno e, agora, com uma mulher na equipe. É gratificante ver a evolução que estas modalidades têm apresentado. Tenho certeza de que os três representarão muito bem o nosso país na Coreia do Sul”, disse Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

 

 

 

“Estamos muito satisfeitos com o trabalho realizado desde nossa primeira participação. Vamos contar com a experiencia do André Cintra, teremos a juventude do Cristian Ribera e uma mulher, pela primeira vez, com Aline Rocha. No total, competiremos em dez provas contra quatro de Sochi. O objetivo é bater as marcas conquistadas há quatro anos na Rússia”, explicou Stefano Arnhold, presidente da CBDN.

 

 

 

 

Perfil dos atletas

 

 

 

Aline Rocha – Pinhão (PR)
Data de nascimento: 20/02/1991
Peso: 38 kg
Altura: 1,53
Classe: LW11 (sitting)
Modalidade: esqui cross-country
História: Aline sofreu um acidente de carro aos 15 anos que lhe causou uma lesão medular e a perda dos movimentos das pernas. Iniciou sua trajetória no esporte praticando atletismo, quatro anos após ter se acidentado. Há pouco mais de um ano, passou, também, a competir na neve, já que os movimentos do esqui cross country eram parecidos com o da corrida em cadeira de rodas. Participou dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 no atletismo.

 

 

 

Cristian Ribera – Cerejeiras (RO)
Data de nascimento: 13/11/2002
Peso: 45 kg
Altura: 1,60m
Classe: LW11 (sitting)
Modalidade: esqui cross-country
História: Cristian nasceu com artrogripose – doença congênita das articulações das extremidades – e, em busca de tratamento, mudou-se de Rondônia para São Paulo. Aos 15 anos, já passou por 21 cirurgias para a correção das pernas e hoje, além do esqui cross-country, também faz natação, atletismo e anda de skate.

 

 

 

André Cintra – São Paulo (SP)
Data de nascimento: 22/03/1979
Peso: 77kg
Altura: 1,80m
Classe: LL1 – lower limb impaired (deficiência nos membros inferiores)
Modalidade: Snowboard
História: Aos 17 anos, André sofreu um acidente de moto e teve que amputar a perna direita um pouco acima do joelho. Em 2010, se interessou pelo snowboard e resolveu se aventurar no esporte. Ele foi o primeiro atleta brasileiro a conseguir se classificar para os Jogos Paralímpicos de Sochi, em 2014, quando o Brasil fez sua estreia na competição de inverno.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro