Automobilismo – Fórmula 1: Ferrari troca diretor técnico, após não conseguir vitórias em 2016

Ferrari troca diretor técnico, após não conseguir vitórias em 2016
Ferrari troca diretor técnico, após não conseguir vitórias em 2016

 

Sem conseguir cumprir a promessa de pelo menos incomodar a hegemonia da Mercedes na Fórmula 1, a Ferrari anunciou nesta quarta-feira (27) a saída de seu diretor técnico, James Allison, que ocupava o cargo desde o fim de 2014.
 

 

Segundo a escuderia de Maranello, o rompimento foi decidido “de comum acordo”. “A equipe agradece a James pelo empenho e sacrifício neste período juntos e deseja sucesso e serenidade em seus futuros trabalhos”, declarou o diretor esportivo da Ferrari, Maurizio Arrivabene.
 

 

 

Allison foi substituído pelo suíço Mattia Binotto, que está na escuderia desde 1995 e foi o responsável pelo desenvolvimento dos motores e sistemas de recuperação de energia usados atualmente em seus carros. A Ferrari ocupa hoje a segunda colocação no mundial de construtores, com 224 pontos, 154 a menos que a líder Mercedes, que tem 378.
 

 

 

Além disso, seus dois pilotos, Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel, estão apenas em quarto e quinto lugares no campeonato e não conquistaram nenhuma vitória em 2016.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Ansa