Internacional: Família de Amy Winehouse critica documentário sobre a artista que vai ser apresentado no festival de cinema Cannes.

Amy Winehouse morreu aos 27 anos. facebook.com
Amy Winehouse morreu aos 27 anos.
facebook.com

 

 

Parentes da cantora inglesa Amy Winehouse, que morreu em 2011, aos 27 anos, declararam que o documentário sobre a artista, que vai ser apresentado no mês que vem no festival de cinema Cannes, é “enganoso”. “Amy” foi dirigido pelo britânico Asif Kapadia, premiado por “Senna” (2010), sobre o piloto brasileiro.

 

 

Em um comunicado divulgado nesta segunda-feira (27), um porta-voz anuncia que a família Winehouse não quer ter ligações com o filme. Os parentes “acham que o documentário é uma oportunidade perdida para celebrar a vida e o talento da artista”. O representante acrescentou que “há alegações infundadas e desequilibradas sobre a família e o gerenciamento da carreira de Amy”.

 

 

 

“Amy” revisita o percurso da cantora de soul, as primeiras apresentações em público, o sucesso vindo principalmente com a música “Rehab”, até a morte precoce em 2011, resultado de consumo excessivo de álcool.

 

 

Objetividade

 

 

A equipe do documentário rebateu as acusações com um comunicado, explicando que o filme teve apoio total da família durante a produção e que o tema foi abordado com objetividade, como foi no caso de “Senna”.

 

 

Segundo o texto, uma centena de entrevistas foi feita com pessoas que conheceram Amy: amigos, família, antigos parceiros e pessoas ligadas à indústria musical que trabalharam com a artista. “A história que o filme conta é o reflexo do que descobrimos a partir dessas entrevistas”, acrescenta o comunicado.

 

 
Da Redação com informações da RFI