Grammy 2016: Pianista brasileira leva Grammy de melhor álbum na categoria jazz latino

A brasileira Eliane Elias levou o Grammy pelo disco Made in Brazil, escolhido o melhor álbum na categoria Jazz Latino Imagem arquivo pessoal/Daniel Azoulay
A brasileira Eliane Elias levou o Grammy pelo disco Made in Brazil, escolhido o melhor álbum na categoria Jazz Latino Imagem arquivo pessoal/Daniel Azoulay

 

 

 

A pianista e cantora brasileira Eliane Elias ganhou o Grammy com o álbum Made in Brazil, considerado o melhor na categoria jazz latino. Lançado em 31 de março de 2015, o álbum é o 24º da artista – primeiro gravado no Brasil – que se mudou para os Estados Unidos em 1981.

 

 

“Estou tão feliz de compartilhar com vocês, meus queridos amigos, que Made in Brazil acabou de ganhar o Grammy de melhor álbum latino de jazz do ano. Obrigado por todo apoio “, disse a artista em sua conta no Facebook. Eliane estava no Brasil, durante a cerimônia, e foi representada por sua filha Amanda.

 

 

 

 

Já a cantora pop Taylor Swift foi a grande vencedora da 58ª edição do Grammy, em Los Angeles. O disco 1989 foi eleito o álbum do ano dos Estados Unidos e, com o prêmio, a artista se torna a primeira mulher a vencer o principal prêmio do evento por duas vezes – em 2010, com o álbum Fearless. O disco 1989 álbum já vendeu seis milhões de cópias nos Estados Unidos.

 

 

 

 

O Grammy 2016 foi marcado por homenagens a lendas musicais que faleceram recentemente. Lady Gaga fez uma apresentação em homenagem ao artista de rock David Bowie, morto em janeiro deste ano, enquanto Jackson Browne prestou homenagem ao ex-integrante da banda Eagles Glenn Frey, que morreu há menos de um mês.

 

 

 

A canção Uptown Funk, de Mark Ronson, com Bruno Mars nos vocais, foi eleita a gravação do ano. Ed Sheeran ganhou o prêmio na categoria de canção do ano com a música Thinking Out Loud. O prêmio parece ter surpreendido o cantor: “Meus pais vêm me assistir todo ano e toda vez eu perco”, disse.

 

 

 

O cantor de hip hop Kendrick Lamar recebeu 11 indicações ao Grammy – uma a menos que o recorde de Michael Jackson, em 1984 com o álbum Thriller. Ele levou o prêmio de melhor álbum de rap com a obra To Pimp a Butterfly, que já vendeu 800 mil cópias no mercado norte-americano.

 

 

 

 

 

Da Redação com informações da Agência Brasil