Cultura: Livro “A Resistência”, de Julián Fulks, vence Prêmio Jabuti

"A Resistência", de Julián Fulks, vence Prêmio Jabuti
“A Resistência”, de Julián Fulks, vence Prêmio Jabuti

 

 

O romance “A Resistência” (Companhia das Letras), do escritor paulistano Julián Fulks, foi eleito o livro de ficção do ano pela 58ª edição do Prêmio Jabuti, na noite desta quinta-feira (25).

 

 

 

Em cerimônia realizada no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, os primeiros colocados das 27 categorias da premiação receberam suas estatuetas. Os vencedores dos principais prêmios da noite, livro de Ficção e Não Ficção, ainda ganharam R$ 35 mil cada.

 

 

 

A premiação de melhor livro de Não Ficção precisou ser dividida após empate e foi compartilhada entre as obras “Mário de Andrade: Eu sou Trezentos: Vida e Obra”, do autor Eduardo Jardim, e “Dicionário da História Social do Samba”, de Nei Lopes e Luiz Antonio Simas. O júri, indicado pelo Conselho Curador do Prêmio, foi composto por especialistas de cada categoria. Nesta edição, o Jabuti também homenageou a escritora paulistana Lygia Fagundes Telles, com o prêmio Personalidade Literária.

 

 

 
Confira a lista dos principais vencedores:

 

 

 
ROMANCE – 1º lugar: “A Resistência”, Julián Fuks (Companhia das Letras) 2º lugar: “Bazar Paraná”, Luis S. Krausz (Benvirá) 3º lugar: “Desesterro”, Sheyla Smanioto (Record)

 

 
CONTOS E CRÔNICAS – 1º lugar: “Amora”, Natalia Borges Polesso (Não Editora) 2º lugar: “As Mentiras que as Mulheres Contam”, Luis Fernando Verissimo (Objetiva) 3º lugar: “Eles Não Moram Mais Aqui”, Ronaldo Cagiano (Editora Patuá) In Memoriam: “Jeito de Matar Lagartas”, Antonio Carlos Viana (Companhia das Letras)

 

 
POESIA – 1º lugar: “Agora Aqui Ninguém Precisa de Si”, Arnaldo Antunes (Companhia das Letras) 2º lugar: “Ópera de Nãos”, Salgado Maranhão (7Letras) 3º lugar: “Da Lua Não Vejo a Minha Casa”, Leonardo Aldrovandi (V. de Moura Mendonça Livros, Selo Demônio Negro)

 

 

 

REPORTAGEM E DOCUMENTÁRIO – 1º lugar: “Cova 312”, Daniela Arbex (Geração) 2º lugar: “A Outra História da Lava-Jato”, Paulo Moreira Leite (Geração) 3º lugar: “A Noite do Meu Bem”, Ruy Castro (Companhia das Letras)

 

 

 

BIOGRAFIA – 1º lugar: “Mário de Andrade: Eu sou Trezentos: Vida e Obra”, Eduardo Jardim (Edições de Janeiro) 2º lugar: “Tancredo Neves: a Noite do Destino”, José Augusto Ribeiro (Civilização Brasileira) 3º lugar: “D. Pedro: a História não Contada”, Paulo Rezzutti (Leya)

 

 

 

INFANTIL – 1º lugar: “Inês”, Roger Mello (Companhia das Letrinhas) 2º lugar: “Lá e Aqui”, Carolina Moreyra e Odilon Moraes (Editora Zahar) 3º lugar: “A Divina Jogada”, José Santos (Editora Nós)

 

 

 
JUVENIL – 1º lugar: “O Labatruz e Outras Desventuras”, Judith Nogueira (Quatro Cantos) 2º lugar: “Cartas a Povos Distantes”, Fábio Monteiro (Paulinas) 3º lugar: “Iluminuras”, Rosana Rios (Editora Lê)

 

 

 
TRADUÇÃO – 1º lugar: “Hamlet”, Lawrence Flores Pereira (Companhia das Letras) 2º lugar: “Poética”, Paulo Pinheiro (Editora 34) 3º lugar: “O Sumiço”, Zéfere (Autêntica)

 

 

 

 
ADAPTAÇÃO – 1º lugar: “Hamlet ou Amleto”, Rodrigo Lacerda (Editora Zahar) 2º lugar: “A Flauta Mágica e o Livro da Sabedoria”, Del Candeias (Sesi-SP Editora) 3º lugar: “Auto da Barca do Inferno”, Ivo Barroso (Sesi-SP Editora)

 

 

 

 
ILUSTRAÇÃO – 1º lugar: “Novelas Exemplares”, Vânia Mignone (Cosac Naify) 2º lugar: “Terra Papagalli”, Eduardo Parentoni Brettas (Marte Cultura e Educação) 3º lugar: “Quando me Descobri Negra”, Mateu Velasco (Sesi-SP Editora)

 

 

 

 

Da Redação com informações da ANSA