Cultura: Cocô do artista italiano Piero Manzoni é leiloado por 275 mil euros

O artista plástico Piero Manzoni organizando latas de conserva com suas próprias fezes.

 

 

 

Quanto vale um lata de cocô? E se for de um artista? Pois uma latinha vinda do italiano Piero Manzoni, que morreu em 1963, pode chegar até 275 mil euros.

 

 

 

 

Foi essa a quantia paga em um leilão pela obra mais famosa do renomado artista italiano, a “Merda d’artista” (“Merda de Artista”, em tradução para o português), que consiste em uma lata de 6,5 centímetros de diâmetro por 4,5 centímetros de altura com a etiqueta onde se lê “Merda de Artista. Conteúdo líquido 30 gramas.

 

 

Merda d’artista

 

 

Conservado ao natural. Produzida e empacotada em maio de 1961″. Naquele ano, Manzoni, conhecido pelos seus trabalhos conceituais, teria defecado em 90 latas e começado a vendê-las em galerias de arte. Os valores para adquirir um pouco da “merda” do artista sempre foram altos, no entanto, 250 mil euros foi, de longe, a maior quantia. A lata número 69 foi leiloada na casa milanesa Il Ponte, onde estava acontecendo uma venda de arte moderna e contemporânea.

 

 

 

 
A ideia da obra para muitos é considerada inusitada e nojenta e para outros é uma genial “provocação artística” devido ao jogo de palavras que ela faz. Independentemente de qual das duas opiniões é a mais escolhida, na realidade não se sabe com certeza sobre o conteúdo da lata porque nunca alguma delas foi aberta antes. Segundo os especialistas, se os recipientes fossem abertos as obras perderiam seu valor, que cresce consideravelmente com o passar dos anos.

 

 

 

 

Da Redação com informações da ANSA