Cultura – Cinema: ‘Parasite’ e brasileiro ‘Bacurau’ são premiados em Cannes

Festival de Cannes

 

O filme sul-coreano “Parasite”, do diretor Bong Joon-ho, ganhou no sábado (25) a Palma de Ouro do Festival de Cannes 2019, o principal prêmio do concurso internacional de cinema. Os vencedores da 72ª edição do festival foram anunciados na noite deste sábado. O longa brasileiro “Bacurau” levou o terceiro prêmio mais importante de Cannes, o da categoria “Prêmio do Júri”. Produzido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, “Bacurau” acabou empatando com o drama francês “Les Misérables”.

 

Foi a primeira vez que o Brasil venceu na categoria.

 

Com a atriz Sonia Braga no elenco, “Bacurau” retrata um povoado do sertão que sofre com a morte de Dona Carmelita, uma pessoa muito querida pela comunidade. Dias depois, os moradores notam que o vilarejo não aparece mais nos mapas.

 

Já “Parasite” conta a história de uma família de desempregados, a de Ki-taek (interpretado por Song Kang-ho), que vivem em um escuro apartamento no subsolo, onde convivem com baratas.

 

A segunda estatueta mais renomada foi para o filme senegalês “Atlantique”, de Mati Diop, que retrata um triângulo amoroso em Dacar. Antonio Banderas venceu o prêmio de melhor ator por sua atuação em “Dor e Glória”, de Pedro Almodóvar. Já a britânica Emily Beecham foi escolhida como melhor atriz em “Little Joe”.

 

A Itália, que concorria com apenas um filme, o “Traidor”, de Marco Bellocchio e coproduzido com o Brasil, ficou sem nenhum prêmio em Cannes.

 

 

Da Redação com informações da Ansa.