Cultura: A 12ª Ediçao do Festival de Cinema Italiano movimenta São Paulo – 21/11 a 02/12/2016

A 12ª Ediçao do Festival de Cinema Italiano movimenta São Paulo - 21/11 a 02/12/2016
A 12ª Ediçao do Festival de Cinema Italiano movimenta São Paulo – 21/11 a 02/12/2016

 

Começa nesta segunda-feira (21), em São Paulo, a 12ª edição do Festival de Cinema Italiano, uma das principais mostras de filmes do país da bota no Brasil.

 

 

 

Em cartaz até o dia 2 de dezembro, o evento trará à capital paulista 16 produções contemporâneas do cinema da Itália, um dos mais celebrados do mundo. Um dos destaques é “A verdade está no céu”, cujo diretor, Roberto Faenza, estará presente na cerimônia de abertura, no Auditório Ibirapuera, quando receberá um prêmio pelo conjunto de sua obra.

 

 

 

 

O filme narra a história do desaparecimento de uma adolescente cidadã do Vaticano, Emanuela Orlandi, em 1983, um caso que até hoje permanece sem solução. Além disso, Faenza foi o último a dirigir o mito do cinema Marcello Mastroianni (1924-1996), em “Sostiene Pereira”.

 

 

 

 

Na semana passada, a organização do festival já havia realizado um ciclo de homenagens ao ator italiano no Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo, e que será retomado no próximo dia 1º de dezembro.

 

 

 

Na abertura do festival, que tem apoio do Istituto Italiano di Cultura, será exibido o filme “Veloz como o vento”. Confira abaixo a programação completa:

 

 

 

Caixa Belas Artes

24/11 (quinta-feira):

16h – “La pelle dell’orso” (“A pele do urso”), de Marco Segato

20h – “Io e lei” (“Eu e ela”), de Maria Sole Tognazzi

25/11 (sexta-feira):

16h – “La buona uscita” (“A boa saída”), de Enrico Iannaccone

20h – “In bici senza sella” (“Na bicicleta sem selim”)

26/11 (sábado):

16h – “Un posto sicuro” (“Um lugar seguro”), de Francesco Ghiaccio

20h – “Veloce come il vento” (“Rápido como o vento”), de Matteo Rovere

22h40 – “Questi giorni” (“Estes dias”), de Giuseppe Piccioni

27/11 (domingo):

14h – “Indivisibili” (“Indivisíveis”), de Edoardo De Angelis

16h – “Assolo” (“Solo”), de Laura Morante

20h – “La verità sta in cielo” (“A verdade está no céu”), de Roberto Faenza

28/11 (segunda-feira):

16h – “La vita possibile” (“A vida possível”), de Ivano De Matteo

20h – “Io che amo solo te” (“Eu que amo só você”), de Marco Ponti

29/11 (terça-feira):

16h – “Il mondo di mezzo” (“O mundo do meio”), de Massimo Scaglione

20h – “Gli ultimi saranno ultimi” (“Os últimos serão os últimos”), de Massimiliano Bruno

30/11 (quarta-feira):

16h – “Senza lasciare traccia” (“Sem deixar rastros”), de Gianclaudio Cappai

20h – “Nessuno si salva da solo” (“Ninguém se salva sozinho”), de Sergio Castellitto

 

 

 

 

 

Unibes Cultural

27/11 (domingo):

14h – “La pelle dell’orso” (“A pele do urso”), de Marco Segato

16h – “La vita possibile” (“A vida possível”), de Ivano De Matteo

28/11 (segunda-feira):

16h – “La verità sta in cielo” (“A verdade está no céu”), de Roberto Faenza

18h – “Veloce come el vento” (“Rápido como o vento”), de Matteo Rovere

29/11 (terça-feira):

18h – “Questi giorni” (“Estes dias”), de Giuseppe Piccioni

02/12 (sexta-feira):

16h – “Indivisibili” (“Indivisíveis”), de Edoardo De Angelis

 

 

 

Da Redação com informações da Ansa