USF: Universidade São Francisco assina parceria com cidades da região bragantina para o COAPES

Universidade São Francisco assina parceria com cidades da região bragantina para o COAPES
Universidade São Francisco assina parceria com cidades da região bragantina para o COAPES

 

A Universidade São Francisco (USF) promoveu no dia 25 de agosto a assinatura do Contrato Organizativo de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES) com as Instituições de Ensino Superior, Ensino Técnico e Secretarias Municipais de Saúde da região de Bragança Paulista.

 

 

 

Participaram da cerimônia de assinatura o Diretor Presidente da CNSP-ASF, Frei Thiago Alexandre Hayakawa, OFM, o Diretor Executivo da CNSP-ASF e Reitor da FAE-Centro Universitário de Curitiba, professor Jorge Apóstolos Siarcos, o Reitor da USF Joel Alves de Sousa Júnior, a Pró-Reitora de Ensino, Pesquisa e Extensão, professora Iara Andrea Alvares Fernandes, o Pró-Reitor de Administração e Planejamento, Adriel de Moura Cabral, a Diretora do Campus Bragança Pualista, Márcia Aparecida Antônio, o Assessor Administrativo, Sr. Rodrigo Ribeiro Paiva, coordenadores de curso do Campus Bragança Paulista da USF, a vice-prefeita de Bragança Paulista, Huguette Theodoro da Silva, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Bragança Paulista, Profa. Grazielle Bertolini, a SMS de Atibaia, Sra. Louise Maria Valente, o SMS de Pedra Bela, Sr. Rodrigo Bueno, o SMS de Socorro, Sr. Ricardo Lopes, a Diretora do Departamento de Saúde de Piracaia, Sra. Maria Aparecida Pinheiro Batista, representando a SMS de Piracaia, além de representantes de diferentes departamentos das SMS e do Conselho Municipal de Saúde.

 

 

 
O presidente da mantenedora da USF, afirmou a importância da parceria da USF com os municípios. “Dessa forma vocês nos auxiliam a colocar em prática aquilo que é a missão essencial e fundamental de uma instituição franciscana que é estar à serviço da comunidade. Agradeço por nos possibilitarem em colocar em prática a nossa vocação franciscana”, afirmou Frei Thiago.

 

 

 

 
Para o Reitor da USF, o COAPES é uma maneira de institucionalizar a parceria da educação e a saúde das cidades parceiras. “Esse contrato vem enriquecer e institucionalizar de uma forma segura e apropriada essas ações. Esse tipo de contrato dá segurança para os envolvidos e para aqueles que vão na prática realizar suas atividades. Para nós, instituição de ensino, é fundamental porque além de estarmos nessa parceria, abrimos um campo importante para alunos e professores atuarem de maneira segura. A instituição precisa dessa segurança para que tenha realmente condições de ser efetivada. Enriquece as ações que são praticadas. Temos muito a ganhar. Essas parcerias além de necessárias, acabam sendo um propulsor de cidadania, tanto para os alunos quanto para os munícipes que irão ser atingidos por essas ações”, afirmou o professor Joel.

 

 

 
O COAPES está previsto na Lei do Programa Mais Médicos e tem como objetivo aprimorar a relação entre as universidades e os gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) dos municípios, promovendo melhores condições de inserção dos estudantes nos serviços de saúde. “A partir do pressuposto que a atenção básica tem sido apontada pelos Ministérios da Saúde e Educação como estratégica para a reorganização e ampliação da efetividade e resolutividade dos sistemas de saúde, a USF em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Bragança Paulista iniciaram as discussões para pactuar a organizar os cenários de prática da região bragantina e hoje logramos êxito em formalizar um COAPES Regional, congregando os municípios de Bragança Paulista, Atibaia, Pedra Bela, Piracaia e Socorro nesta jornada”, afirmou a diretora do Campus Bragança Paulista, professora Márcia Aparecida Antônio.

 

 

 

 

Os dois primeiros seminários para a discussão do “COPAES para Integração Ensino-Serviço-Comunidade” foram sediados na USF. O terceiro encontro está previsto para o dia 8 de setembro de 2016, quando será apresentado a proposta de Plano de Trabalho de Integração Ensino-Serviço previsto no COAPES. A USF tem contribuído para promover melhores condições de inserção dos estudantes dos cursos da saúde na rede pública dos cinco municípios pactuados, assim como propicia oportunidades de formação e desenvolvimento aos trabalhadores e gestores da rede SUS, fomentando a qualificação da assistência, da gestão, do ensino e do controle social na saúde.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da USF