Festival de Inverno de Bragança Paulista 2016: Cantor Meno cria “ópera rock caipira” e lança terceiro álbum em Bragança Paulista – 31/07/2016

Cantor Meno cria “ópera rock caipira” e lança terceiro álbum em Bragança Paulista - 31/07/2016 - Foto: Amanda Amaral
Cantor Meno cria “ópera rock caipira” e lança terceiro álbum em Bragança Paulista – 31/07/2016 – Foto: Amanda Amaral

 

 

Meno traz a Bragança Paulista o lançamento do seu terceiro álbum, chamado “Barriga de 7 Janta”. O show faz parte da programação do Festival de Inverno da cidade e acontecerá na Arena do Lago do Taboão, domingo 31/07, 19h, com entrada gratuita. No palco, a banda é formada por: Meno (violão e voz), Otavio Carvalho (baixo), Allen Alencar (guitarra), Marcelo Effori (bateria). Nesse dia o Lago do Taboão receberá food trucks, feira cultural, discotecagem e diversas apresentações musicais e teatrais a partir das 11h. Haverá ainda 2 shows de abertura: Banda Loromudo (17h) e Banda Óleo Sobre Tela (18h).

 
Mas que história é essa? É isso que Meno Del Picchia pensava quando ouvia os avós conversarem sobre um tal tio Dico, sapateiro respeitado, que um dia deixou a família na pequena Ipaussú (SP) e sumiu no mundo. A única informação que eles tinham era que Dico virara andarilho. Essa história nunca saiu da cabeça de Meno e é o tema central de Barriga de 7 Janta, terceiro disco do músico paulistano. Em 14 faixas inéditas, Meno fantasia o que aconteceu com Dico. Por que ele decidiu abandonar tudo, se tinha família, esposa, trabalho, uma vida? O que lhe passou ao cair na estrada?

 

 

 
Traduzindo todo este clima para o universo da canção, Meno elabora uma atmosfera sonora que remete à filmes cheios de solidão e poeira, como “Paris, Texas” e “Nebraska”. A partir de instrumentos de corda, especialmente violão e viola, apoiados em percussão e bateria, Meno e sua banda de músicos notáveis da cena paulistana – Marcelo Effori (bateria), Allen Alencar (guitarra) e Otavio Carvalho (teclados e programações), que o acompanham desde o disco anterior, o elogiado “Macaco Sem Pelo” (2013) – constroem uma espécie de “ópera rock caipira”. Faixa a faixa, o ouvinte é convidado a conhecer a infância de Dico, sua passagem para adolescência e seu encontro com Sabrina, a mulher de sua vida.

 

 
Em “Barriga de 7 Janta”, Meno se distancia do carimbó e das referências africanas que permeavam os discos anteriores, para mergulhar em um universo de cordas buscando o coração da música caipira, mais próximo ao gênero da moda de viola. Instrumentista de longa caminhada, Meno também descobre nesse disco arranjos crus e ruidosos, tecidos com letras fortemente imagéticas, ao lado dos silêncios da estrada.

 
Segundo Meno, o que mais lhe atraía na história de Dico eram as razões que o levaram a largar tudo, e que nunca foram compreendidas. “A escolha de Dico era uma busca por liberdade? Por aventura, inconformismo? Coragem, covardia? O disco tenta narrar porque o sapateiro Dico se transformou no andarilho Barriga de 7 Janta”.

 

 
O título do disco também é memória. A expressão foi escutada por Meno nas ruas de São Paulo e cruzou-se com a imaginação sobre Dico: “Barriga de 7 Janta fala de uma pessoa que é tão magra que parece que só jantou sete vezes na vida”. Se na história de Dico a solidão dá o tom, no disco, Meno se cercou de um verdadeiro time de músicos e amigos. São 10 participações especiais: em “Correnteza”, Romulo Fróes cantou sua primeira parceria com Meno; Saulo Duarte tocou guitarra e cantou “Jacaré”; Rodrigo Caçapa criou o arranjo de “Primo Raimundo”; e ainda se escuta Ricardo Herz, Lu Horta, Juliana Perdigão, Thiago França, Jacques Matias e Marcelo Cabral.

 

 

 
Nos diálogos com a poesia, aparecem as parcerias com os poetas arrudA e Heloiza Abdalla. Há também uma “participação” especialíssima, a de Menotti Del Picchia, poeta modernista e bisavô de Meno, que surge na faixa “Pigarço”, trecho de seu clássico poema Juca Mulato (1917) e que foi musicado por Meno. É como se o Barriga de 7 Janta de Meno encontrasse o Juca de seu bisavô na estrada, entre seus sofrimentos, ficções e realidades.

 

 

 
Contemplado pelo Prêmio ProAC de Gravação de disco, o Barriga de 7 Janta foi gravado no estúdio Submarino Fantástico, em São Paulo, de janeiro a abril de 2016. A produção musical foi realizada coletivamente por Meno, Otavio, Effori e Allen. A produção executiva é de Heloiza Abdalla.

 

 

 

SERVIÇO

Meno – Lançamento Barriga de 7 Janta
Local: Festival de Inverno de Bragança Paulista – Arena do Lago do Taboão
Data: Domingo, 31 de julho de 2016
Horário de Abertura do Local: 11h00
Horário do Show: 19h00
Endereço: Avenida Alpheu Grimello, s/n – Em frente ao Restaurante Trairagem
Entrada: Gratuita
Capacidade: 3.000 pessoas
Estacionamento: Não
Acesso a Portadores de Deficiência: Sim

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da assessoria de imprensa do cantor Meno.