Bragança Paulista – Política: Vereadoras Beth Chedid e Rita Leme articulam a criação do Banco de Leite em Bragança

Vereadoras Beth Chedid e Rita Leme articulam a criação do Banco de Leite em Bragança

 

As vereadoras Beth Chedid e Rita Leme receberam na última quarta-feira (28/02) a visita da secretária Municipal de Saúde, Marina de Fátima de Oliveira, e ativistas do aleitamento materno para tratar da instalação do primeiro Banco de Leite da cidade. A ideia, enviada ao prefeito Jesus Chedid após a aprovação da Moção 72/17, deve beneficiar bebês prematuros internados em hospitais do município e filhos de mães impossibilitadas de amamentar.

 

 

 

 

“Estamos tentando tornar realidade, por isso estamos fazendo a gestão junto ao Executivo, com a secretária Marina, articulamos uma parceria com a Santa Casa, que já está em entendimento para disponibilizar o espaço físico para o Banco de Leite e agora é importante ir atrás dos equipamentos”, explicou a presidente Beth Chedid.

 

 

 

 

Responsável pela ampliação do Banco de Leite do Hospital Municipal de São José dos Campos, a secretária Marina de Fátima de Oliveira sugeriu que a Administração poderá entrar em contato com o Governo do Estado de São Paulo e Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), para formação dos funcionários da rede pública e privada do município, envolvidos na coleta e armazenamento do leite.

 

 

 

 

Acompanhada das ativistas Carolina de Carvalho, Taciana Pannuncio e Silvia Davanzo, a vereadora Rita Leme ressaltou a importância do projeto. “O leite materno é fundamental para reduzir a mortalidade infantil, e estamos cientes de que a criação do Banco de Leite é um projeto grande, dispendioso, e por isso vamos lutar bastante para que se torne realidade em Bragança Paulista”, disse.

 

 

 

 

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o aleitamento materno exclusivo poderia salvar 800 mil crianças anualmente, e ainda reduz a incidência de casos de asma, pneumonia e diarreia nos bebês e de câncer de mama e de ovário para as mães. Além de fornecer o alimento, os bancos de leite oferecem apoio técnico e emocional para parturientes com dificuldades de amamentar.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes do Departamento de Comunicação Institucional da Câmara Municipal de Bragança Paulista