Bragança Paulista – Política: Secretários Municipais de Obras e Desenvolvimento Econômico prestam esclarecimentos em Comissão da Câmara de Vereadores.

Vereadores questionam secretários sobre a obra na Praça 09 de Julho

 

A Comissão de Finanças, Orçamento, Obras, Serviços Públicos e Desenvolvimento Urbano recebeu os secretários municipais de Obras, Antônio Paulo de Oliveira Armando, e de Desenvolvimento Econômico, Christian Conti, na 15ª Sessão Semanal do ano (16/5). Na reunião os vereadores pediram esclarecimentos e prazos para a conclusão das melhorias nas unidades de saúde, readequação viária da Praça 9 de Julho e o asfaltamento nas vias do Jardim Lago Moinho.

 

 

 

 

Os vereadores informaram aos secretários a situação encontrada nos locais citados, durante vistorias da Comissão. “Na última semana fomos até a Praça 9 de Julho e conversamos com dois funcionários que se apresentaram como responsáveis da empresa contratada. Oito operários estavam em atividade no momento, mas o que chamou a nossa atenção foi a informação de que os trabalhos foram iniciados sem um projeto técnico, com medidas e especificações”, disse Fabiana Alessandri.

 

 

 

 

 

O secretário Municipal de Obras informou que a empresa responsável pela readequação viária da Praça 9 de Julho tem em mãos o projeto com informações e detalhes técnicos. “É um projeto concebido há bastante tempo, que passou pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) de São Paulo, ou seja, está dentro da norma. Fizemos algumas modificações após o início das obras, pois recebemos os comerciantes do entorno e adequamos alguns detalhes para atender as reivindicações”, explicou Paulo Armando.

 

 

 

 

Paulo Armando esclareceu que para a readequação proposta pelos comerciantes foram necessários mais 30 dias de trabalho, e quem em conversa com o prefeito Jesus Chedid, a empresa responsável se comprometeu a concluir a obra na Praça 9 de Julho até a primeira quinzena de julho. “Durante as obras também foi descoberta uma caixa de distribuição da empresa Telefônica Brasil, que se tornou um empecilho. É um equipamento antigo, que não estava registrado na Prefeitura, instalado na rotatória da Praça Jan Tomas Bata e não podemos colocar o tráfego na área, pois é um ponto que precisa constantemente de manutenção”, afirmou.

 

 

 

 

Nas justificativas dadas ao andamento das obras de reforma nas UBS (Unidade Básica de Saúde), o secretário informou que a Prefeitura contratou a empresa TSX Engenharia e Construção, com investimento estimado de R$ 1,3 milhão, para a reestruturação das oito unidades. Durante visita à unidade Maria Mães dos Homens, os vereadores relataram terem encontrado material para construção abandonado, sem qualquer sinal de operário na obra.

 

 

 

 

“Estamos em contato diário com a empresa, que ao meu entender tinha condições de levar a diante uma obra, mas ganhou a licitação para a execução de oito e está com dificuldades. Suponho que a questão não seja falta de recursos e sim operários. Tenho cobrado incessantemente um cronograma detalhado e eles têm dificuldade em apresentar isso”, respondeu o secretário de Obras.

 

 

 

 

Christian Conti esclareceu aos vereadores o porquê da Administração não convocar a segunda classificada no processo de licitação. “Temos praticamente um canteiro de obras em todos os lados e podemos comprometer os recursos captados junto ao Governo Federal e as emendas parlamentares, que preveem um prazo para conclusão das obras, ao reincidirmos os contratos. Existe o risco de ficarmos com obras inacabadas e impedidos de pleitear novos repasses”, argumentou o secretário.

 

 

 

 

O vereador Marco Antônio Marcolino voltou a falar da Praça 9 de Julho e as denúncias de que a empresa contratada está despejando entulho, ferro, cimento e saibro seco no canteiro. Paulo Armando informou que solicitou a limpeza no espaço, e a colocação da camada vegetal de 20 cm para a colocação do paisagismo.

 

 

 

 

 

Mário B.Silva cobrou maior rigor da Administração no trato com as empresas responsáveis pela execução das obras. “O calçamento do bairro Hípica Jaguari está parado há seis meses, assim como a fase três do recapeamento das vias do Jardim Lago do Moinho. Atuei na captação de recursos e junto à Comissão de Finanças e Obras temos feito vistorias. Foram diversas cobranças e nada é resolvido. Vai ser iniciada a readequação viária da avenida dos imigrantes, que é uma via importante de acesso a outros municípios, e espero que seja feita uma fiscalização correta, com cronograma, porque do modo que tem sido feito está muito desorganizado”, encerrou o vereador.

 

 

 

 

Composta pelos vereadores Sidiney Guedes (presidente), Fabiana Alessandri (vice), Marco Antonio Marcolino, Mario B. Silva e Tião do Fórum a comissão volta a se reunir na próxima quarta-feira (23/5), às 10h30, com a participação do secretário Municipal de Finanças, Luciano de Lima, para a demonstração e avaliação das metas fiscais do Executivo, referentes ao 1º quadrimestre de 2018. A sessão pode ser acompanhada presencialmente ou por meio do site. Também há possibilidade de participar enviando questionamentos durante a sessão para o e-mail ([email protected]) ou pela página do Facebook da Câmara (www.facebook.com/camarabragancapaulista).

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes do Departamento de Comunicação Institucional da Câmara Municipal de Bragança Paulista