Bragança Paulista – Política: Confira se seu Bairro em Bragança é atendido pela Coleta Seletiva e em que dias.

Confira se seu Bairro em Bragança é atendido pela Coleta Seletiva e em que dias. - Imagem: pixabay.com
Confira se seu Bairro em Bragança é atendido pela Coleta Seletiva e em que dias. – Imagem: pixabay.com

 

 

 

A coleta seletiva é uma forma de otimizar os processos de destinação adequada do lixo. Uma maneira contributiva para a gestão dos resíduos gerados, ou seja, aqueles materiais descartados que ainda têm alguma utilização possível por meio da reciclagem ou reutilização. Trata-se de uma importante atitude para a redução dos impactos ambientais do consumo e um dos pilares do aproveitamento sustentável.

 

 

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de separar o lixo adequadamente e, consequentemente, promover a sustentabilidade, a Prefeitura de Bragança Paulista, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, compartilha o valor das pequenas atitudes diárias e lança a ideia “Separar o lixo é fácil. Adote essa ideia!”.

 

 

 

Cada tipo de resíduo é reciclado por um processo próprio, dado sua constituição ou composição. Por conseguinte, quando vários tipos de materiais são misturados, sua reciclagem se torna mais cara ou mesmo inviável, pela dificuldade de separá-los. A partir daí, é possível perceber o papel essencial da seleção feita em cada residência – otimizando todo o processo.

 

 

 

O Secretário Municipal do Meio Ambiente, Alexandro de Souza Morais, explica que a ideia é muito simples: ter duas “lixeiras” na casa, colocando tudo aquilo que é considerado úmido (orgânico) numa e todo o lixo seco (reciclável) na outra. Os resíduos orgânicos, que consistem em restos de alimentos e resíduos de jardim (folhas secas, podas…), podem ser aproveitados na compostagem – um processo acessível e descomplicado.

 

 

 

Confira quais são os resíduos secos recicláveis: PAPEL – folhas e aparas de papel, jornais e revistas, caixas, papelão, formulários de computador, cartolina e cartões, envelopes, fotocópias, folhetos e impressos em geral, TetraPak. PLÁSTICO – potes de alimentos (inclusive as tampas), PET, garrafas de água mineral, recipientes de limpeza e produtos de higiene, PVC, sacos plásticos, brinquedos, baldes. VIDRO – potes e frascos, copos, garrafas. METAL – latas de alumínio, latas de aço, ferragens, canos, esquadrias e arame.

 

 

 

 

Em Bragança Paulista, a coleta seletiva porta a porta atende mais de 20 bairros, divididos em três setores. O serviço é executado pela concessionária do serviço público de limpeza e manejo dos resíduos sólidos no município, que encaminha os materiais recolhidos para a Usina de Reciclagem. Para participar, a população deve colocar o material reciclável na rua, preferencialmente limpos e secos, em um único recipiente.

 

Veja se seu bairro é beneficiado com a coleta:

 

Segundas-feiras: Vila Esperança, Cidade Planejada I, Cidade Planejada II, Chácara Julieta Cristina e Parque dos Estados.

Terça-feira: Lago Taboão, Jd. São José, Jd. Europa, Chácaras São Conrado, Jd. Amapola, Jd. Primavera, Santa Luzia, Jardim Califórnia, Rosário de Fátima, Vila Malva.

Quarta-feira: Jardim do Lago, Lagos de Santa Helena, Altos de Sta Helena, Jd. do Sul, Colinas de São Francisco, Portal das Estâncias, Pinheiral de Santa Helena e Parque das Faculdades.

 

 

 

Sabendo da importância da coleta seletiva para a cidade, a Administração Municipal trabalha para ampliar o serviço e, progressivamente, atingir toda a cidade. Além disso, estuda a implantação dos Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) – locais situados estrategicamente próximos de um conjunto de residências ou instituições para entrega dos resíduos segregados e posterior coleta pelo poder público.

 

 

 

 

Segundo a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, o trabalho está sendo realizado a fim de cumprir as metas estipuladas no Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS) cujo objetivo é o aproveitamento dos resíduos sólidos urbanos secos recicláveis em 30% até 2020, 60% até 2025, e 100% até 2030.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes do DIMP/BP